Meteorologia

  • 20 ABRIL 2019
Tempo
14º
MIN 13º MÁX 15º

Edição

Altice Portugal cria empresa Meo Serviços Técnicos focada em rede

A Altice Portugal anunciou hoje aos trabalhadores a criação da Meo Serviços Técnicos, focada nos serviços de rede do grupo, detida a 100% pela empresa e que terá os mesmos órgãos sociais que a dona da Meo.

Altice Portugal cria empresa Meo Serviços Técnicos focada em rede
Notícias ao Minuto

15:01 - 15/04/19 por Lusa

Economia Empresas

A Meo Serviços Técnicos terá a mesma Comissão Executiva da Altice Portugal, sendo liderada por Alexandre Fonseca, vai cobrir os serviços de rede de fibra ótica, cobre, móvel e toda a componente de infraestrutura civil, onde se incluem os postos, condutas, componentes de eletricidade, entre outros.

A nova empresa vai incorporar os cerca de 2.000 colaboradores da Altice Portugal que operam nesta área, bem como as participações sociais que o grupo detém na TNord e SudTel.

Atualmente, a responsabilidade de manutenção de rede no grupo Altice Portugal está a cargo da Direção de Field Operations (DOI), enquanto a instalação e manutenção de clientes, tal como a manutenção da rede propriamente dita, estão a cargo dos 'service providers' (fornecedores de serviços) TNord e SudTel.

"Temos duas entidades, a TNord e a SudTel, empresas que fazem parte de um universo chamado Altice Technical Services, que são detidas em parte pelo grupo Altice" e o "que acontece é que essas empresas passarão a estar, do ponto de vista societário, também incluídas neste universo chamado Meo Serviços Técnicos", explicou à Lusa o presidente executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca.

Ou seja, a nova empresa, além de incorporar os cerca de 2.000 colaboradores da Altice Portugal, vai também ser a 'entidade mãe' da TNord e SudTel, englobando os seus trabalhadores.

Sobre as 2.000 pessoas a serem transferidas para a Meo Serviços Técnicos, tal acontecerá mediante o "mecanismo de cedência ocasional" que está previsto no Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), acrescentou Alexandre Fonseca.

Este mecanismo garante não só ao trabalhador a manutenção das suas condições laborais, como também a possibilidade de retorno.

O gestor salientou que este mecanismo "é de caráter voluntário".

Relativamente ao número de trabalhadores na nova empresa, tendo em conta que inclui colaboradores da TNord e SudTel, Alexandre Fonseca referiu que o universo poderá ultrapassar as 3.000 pessoas em momentos "de pico" de trabalho.

Questionado sobre quando é que este novo processo de organização estará concluído, Alexandre Fonseca disse esperar que tal aconteça "até final do primeiro semestre".

Alexandre Fonseca reiterou que a Altice Portugal pretende ser "cada vez mais uma empresa de serviços", "reconhecida pela sua qualidade de serviços ao cliente".

Sublinhando que a Altice Portugal é "o investidor com mais arrojados projetos de investimento" no setor, o gestor argumentou que o investimento feito pela dona da Meo nas infraestruturas "vai permitir dar melhor serviço" aos clientes.

Alexandre Fonseca destacou a aposta da equipa de gestão da Altice Portugal em "colocar o foco no momento certo, na altura certa, nas unidades de negócio certas".

A Meo Serviços Técnicos vai permitir à Altice Portugal ter 'um braço' com foco na área das infraestruturas e das redes.

O gestor admitiu ainda a possibilidade da Meo Serviços Técnicos, enquanto "empresa autónoma", poder vir a prestar serviços a outras empresas fora do universo Altice Portugal.

Jorge Fonseca será o novo diretor executivo das operações da nova empresa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório