Meteorologia

  • 17 JANEIRO 2019
Tempo
MIN 8º MÁX 9º

Edição

Fundo privado português de 46 milhões vai investir em 'startups'

A sociedade de capital de risco portuguesa Indico Capital Partners lançou hoje um fundo de 46 milhões de euros para investir em empresas tecnológicas ibéricas globalmente promissoras.

Fundo privado português de 46 milhões vai investir em 'startups'
Notícias ao Minuto

10:00 - 11/01/19 por Lusa

Economia tecnologia

O Indico Capital Partners "é o primeiro fundo de Venture Capital nacional, independente e privado, focado em investir nas fases iniciais de 'startups' tecnológicas, e sediado em Lisboa, um dos centros tecnológicos em ascensão na Europa", indica a Indico Capital Partners, em comunicado.

O fundo tem o objetivo de "identificar, investir e capitalizar as 'startups' ibéricas mais promissoras, em particular as sediadas em Portugal", e vai direcionar os seus investimentos para empresas que atuem em áreas como SaaS (Software as a Service) B2B, Inteligência Artificial, Fintech e Cibersegurança, e também em Marketplaces e Plataformas digitais B2C.

Os 46 milhões de euros provêm de investidores de oito países diferente, sendo o Fundo Europeu de Investimento (FEI) o principal investidor da Indico.

Ao FEI, que é o maior investidor institucional europeu nesta classe de ativos, juntaram-se mais de 20 investidores institucionais e individuais.

Do grupo de investidores fazem parte a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD) através do Portugal Tech, a Draper Esprit, um dos maiores fundos de Venture Capital mundiais, fundos de pensões, instituições de ensino e investigação, entidades gestoras de fortunas, empresários, gestores e empreendedores de tecnologia locais e internacionais.

O fundo vai investir entre 150 mil e cinco milhões de euros por empresa durante o seu período de vida de 10 anos.

"As empresas alvo do 'portfolio' do fundo ambicionam tornar-se líderes globais na sua categoria" e "os primeiros investimentos da Indico já foram concluídos e serão anunciados em breve", indica a sociedade de capital de risco.

A equipa de gestão da Indico é constituída por Stephan Morais (ex-Administrador Executivo da Caixa Capital), Ricardo Torgal (ex-gestor de investimentos na Caixa Capital) e por Cristina Fonseca (co-fundadora e acionista da Talkdesk).

"É um marco para o ecossistema português, vamos continuar a apoiar as 'startups' tecnológicas portuguesas mais promissoras, mas agora com uma plataforma de investimento estável, maior e independente, suportada por uma base de investidores global e diversificada", afirma Stephan Morais, Managing General Partner da Indico.

Já Ricardo Torgal, General Partner da Indico, destaca que "Venture Capital e 'startups' não são uma moda, é uma atividade profissional que visa construir um 'portfolio' diversificado e estar presente quando as empresas precisam de ajuda para crescer e atingir uma nova fase".

"É nesta fase inicial que ter apoio de pessoas experientes e acesso a uma rede global pode ser o fator decisivo para o sucesso", acrescenta Cristina Fonseca, Venture Partner da Indico.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório