Meteorologia

  • 12 DEZEMBRO 2018
Tempo
MIN 8º MÁX 11º

Edição

Greve dos tripulantes da Ryanair pode levar a indemnizações de milhões

A greve dos tripulantes de cabine da Ryanair, agendada para a próxima semana, poderá levar a companhia aérea a ter de pagar indemnizações num total de 30 milhões de euros aos 50 mil passageiros afetados, revela um estudo conhecido esta semana.

Greve dos tripulantes da Ryanair pode levar a indemnizações de milhões
Notícias ao Minuto

07:00 - 22/07/18 por Notícias ao Minuto 

Economia Aviação

Segundo uma estimativa feita pelo portal para a gestão de reclamações para voos cancelados Skycop, "como consequência da greve anunciada pela Ryanair para os próximos dias 25 e 26 de julho [próxima quarta e quinta-feira], cerca de 600 voos serão afetados, 100 deles só em Portugal".

"Cerca de 50 mil passageiros serão diretamente afetados pela paralisação, o que poderá levar a empresa a ter de desembolsar até 30 milhões de euros para fazer face às compensações dos seus passageiros", aponta a plataforma, em comunicado.

De acordo com a Skycop, "por se tratar de uma greve convocada pelos tripulantes de cabine, os passageiros têm direito a exigir uma indemnização se o atraso for superior a três horas".

Estas compensações financeiras poderão variar entre os 250 euros e os 600 euros, realça o mesmo portal, explicando que os montantes variam consoante a distância do voo e o tempo de espera.

"A lei determina que, se o atraso for superior a duas horas, a empresa deve fornecer refeições e bebidas, em função do tempo de espera necessário, bem como [a possibilidade de fazer] chamadas telefónicas ou outros meios de comunicação", nota a Skycop, destacando que, se o voo for remarcado para o dia seguinte ou depois, "os passageiros têm direito a alojamento gratuito num hotel próximo, bem como a transporte, entre o aeroporto e o local de alojamento".

O presidente executivo da Skycop, Marius Stonkus, adianta que, "infelizmente, a maioria dos passageiros não está a par dos seus direitos, pois as companhias aéreas muitas vezes dão pouca ou nenhuma informação sobre o tema e, nalguns casos, chegam mesmo a negar o direito à indemnização aos seus clientes", pelo que aconselha os passageiros a reclamarem.

O porquê desta greve que pode cancelar dezenas de voos?

Os sindicatos que representam a tripulação de cabine da transportadora irlandesa convocaram para 25 e 26 de julho uma greve em Espanha, Portugal, Itália e Bélgica. A paralisação em Itália só se realizará no primeiro dos dois dias.

Os trabalhadores exigem que a companhia aérea de baixo custo, entre outras coisas, passe a respeitar os direitos laborais aplicados em cada país em que opera e que reconheça os representantes sindicais eleitos, que pretendem negociar um acordo coletivo de trabalho.

Ao todo, são 300 os voos diários já cancelados na próxima quarta e quinta-feira devido a perturbações provocadas pela greve de tripulantes de cabine em Portugal, Espanha e Bélgica. Os cancelamentos podem envolver até 50 dos mais de 180 voos diários operados pela Ryanair de e para Portugal (27%), estima a companhia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Receba as melhoras dicas de gestão de dinheiro, poupança e investimentos!

Tudo sobre os grandes negócios, finanças e economia.

Obrigado por ter ativado as notificações de Economia ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório