Meteorologia

  • 14 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 15º MÁX 26º

FC Porto apanha em Braga o 'comboio expresso' para a Europa

Triunfo ‘suado’ na Pedreira vale aos dragões a terceira posição da I Liga e consequente apuramento direto para a Liga Europa

FC Porto apanha em Braga o 'comboio expresso' para a Europa
Notícias ao Minuto

22:34 - 18/05/24 por Carlos Pereira Fernandes

Desporto I Liga

O FC Porto deu, ao início da noite deste sábado, formalmente por encerrada a temporada 2023/24 da I Liga, com um triunfo conquistado na deslocação ao Estádio Municipal de Braga, perante o Sporting de Braga, por 0-1, que lhe valeu o terceiro lugar e respetivo apuramento direto para a Liga Europa.

Os dragões jogaram em vantagem numérica durante praticamente toda a partida, fruto da expulsão ‘madrugadora’ de Víctor Gómez, por acumulação de cartões amarelos, mas só em cima do apito final ‘conseguiram ‘desfazer o nó’, naquele que foi o último jogo antes da tão aguardada final da Taça de Portugal, diante do Sporting.

‘Pavio curto’… e discutível

O FC Porto entrou em campo, na Pedreira, mais ‘mandão’, procurando deixar claro que não tinha qualquer intenção de abrir mão da terceira posição, e dispôs, inclusive, da primeira oportunidade, quando Nico González apareceu na grande área, logo ao nono minuto, a cabecear por cima do alvo.

Apenas três minutos depois, teve lugar um dos lances da noite. Apenas quatro minutos depois de ter exibido a Víctor Gómez o primeiro cartão amarelo da noite, Nuno Almeida ‘sacou’ do segundo e expulsou o lateral espanhol, num (discutível) lance dividido com Wenderson Galeno, que deixou os arsenalistas reduzidos a dez unidades.

Daí em diante, os dragões instalaram-se no meio-campo dos homens da casa, mas sem nunca conseguirem criar ‘calafrios’ ao guarda-redes adversário, Matheus Magalhães, de tal maneira que este terminou a primeira parte sem ser obrigado a realizar qualquer defesa, tendo a única ação decisiva sido uma saída aos pés de Galeno.

Ainda antes do apito para o intervalo, eis que houve mais um caso a registar, no Minho. Ricardo Horta caiu na grande área, após um lance dividido com Alan Varela, na grande área azul e branca, provocando protestos por parte dos arsenalistas. No entanto, o árbitro da Associação de Futebol de Algarve mandou jogar.

‘São Matheus’ defendeu quase tudo

A segunda parte começou tal como a primeira terminou. Isto é, com o FC Porto a rondar a baliza do Sporting de Braga… sem efeitos práticos, uma vez que, após cruzamento de Wendell, Evanilson desviou ligeiramente a bola, mas não o suficiente para obrigar Matheus Magalhães a intervir.

Instantes depois, Otávio Ataíde dispôs da primeira real ocasião para desfazer o nulo, quando, assistido por Pepê, viu o remate embater em João Moutinho, e, depois, no poste. Os dragões estavam ‘on fire’, e, de seguida, foi Matheus a brilhar, negando o golo, primeiro, a Pepê, depois, a Francisco Conceição, e, por fim, a Wenderson Galeno.

No entanto, os minhotos recusavam dar-se por ‘mortos’, e, aos 55 minutos, podiam mesmo ter chegado ao golo, não fosse um corte ‘milagroso’ de Wendell, a impedir que um cruzamento rasteiro de Bruma chegasse aos pés de Ricardo Horta. Daí em diante, as oportunidades sucederam-se… mas o marcador só mexeu aos 84 minutos.

Acabado de entrar para o lugar de Francisco Conceição, Mehdi Taremi sacou um passe genial ‘da cartola’ que deixou Wenderson Galeno isolado na ‘cara’ de Matheus Magalhães, tendo este atirado a contar, contra a antiga equipa, para desfazer, de uma vez por todas, o nulo, e sentenciando o resultado final.

Feitas as contas, com este resultado, o FC Porto encerra a época com 72 pontos, o que o deixa no terceiro lugar da I Liga, com quatro pontos de vantagem sobre o quarto classificado, o Sporting, de Braga, e a uns estonteantes 18 pontos do Sporting, um ‘fosso’ há muito não visto, no futebol português.

Momento do jogo: É impossível dizer o que aconteceria se o Sporting de Braga não se tivesse visto em inferioridade numérica numa fase tão precoce do jogo. No entanto, é certo que a expulsão de Víctor Gómez impediu os homens de Rui Duarte de lutarem como pretendiam pelo terceiro lugar.

Onzes

Sporting de Braga: Matheus Magalhães; Víctor Gómez, Sikou Niakaté, Paulo Oliveira, Cristián Borja; João Moutinho, Pizzi, Ricardo Horta; Rodrigo Zalazar, Bruma e Abel Ruiz.

FC Porto: Diogo Costa; Martim Fernandes, Otávio Ataíde, Zé Pedro, Wendell; Nico González, Alan Varela, Pepê; Francisco Conceição, Wenderson Galeno e Evanilson.

Antevisão

Chegou a hora de dizer 'adeus' à edição 2023/24 do principal escalão do futebol português, e que melhor maneira de o fazer do que com um sempre 'escaldante' embate entre Sporting de Braga e FC Porto, que irá decidir, de uma vez por todas, os terceiro e quarto lugares da tabela?

Os dragões vão a jogo, na Pedreira, sabendo de antemão que dependem apenas de si mesmos para garantirem o apuramento direto para a Liga Europa, visto que são terceiros classificados, com 69 pontos, mais um do que o adversário.

Significa isto que os minhotos estão obrigados a vencer, caso contrário, ficarão automaticamente relegados à segunda pré-eliminatória, na caminhada rumo àquela que é a segunda maior prova de clubes do Velho Continente.

O Sporting de Braga-FC Porto irá contar com a arbitragem de Nuno Almeida, juiz da Associação de Futebol do Algarve, e pode acompanhá-lo, em direto, a partir das 20h30 (hora de Portugal Continental), no Desporto ao Minuto.

Leia Também: Sp. Braga-FC Porto: Última 'cartada' pelo pódio no fecho da cortina

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório