Meteorologia

  • 23 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 24º

Chico foi o antídoto para o anticiclone. As notas do Santa Clara-FC Porto

Dragões tiveram de sofrer para garantir a qualificação para as meias-finais nos Açores.

Chico foi o antídoto para o anticiclone. As notas do Santa Clara-FC Porto
Notícias ao Minuto

07:51 - 01/03/24 por Francisco Amaral Santos

Desporto Análise

O FC Porto foi aos Açores na tarde de quinta-feira retomar a partida que havia deixado por acabar no dia 7 de janeiro, frente ao Santa Clara, confirmando o acesso às meias-finais da Taça de Portugal com uma vitória (2-1) no Estádio de São Miguel. 

Os dragões até entraram com o pé esquerdo na ilha, por conta do golo supersónico de Rafael Martins, logo no primeiro minutos dos 63 que faltavam disputar, mas tudo mudou após o intervalo. 

Na segunda metade, e depois de uma mexida tática de Sérgio Conceição, o FC Porto conseguiu dar a volta ao marcador e saiu dos Açores com encontro marcado com o Vitória SC nas 'meias' da prova rainha da qual é o campeão em título. 

Vamos aos protagonistas. 

A figura 

Francisco Conceição foi o verdadeiro antídoto do FC Porto para o anticiclone dos Açores. O jovem extremo dos dragões foi um verdadeiro quebra-cabeças para os jogadores do Santa Clara e ficou diretamente ligado aos dois golos que, ao final de contas, valeram a passagem à fase seguinte da prova rainha.

Virtuoso, veloz e criativo, Chico torna-se essencial para este FC Porto, nomeadamente quando é preciso agitar o jogo através do talento individual. 

A surpresa 

Rafael Martins continua a provar ser um ponta de lança com faro de golo em Portugal. O avançado brasileiro de 34 anos apontou o quinto golo da temporada, sendo mais rápido do que os defesas do FC Porto, e foi sempre causando calafrios com as suas arrancadas nas costas da defensiva azul e branca. 

A desilusão

Diogo Costa costuma ser sinónimo de tranquilidade, mas na tarde de ontem esteve longe de transmitir a calma necessária aos colegas de equipa. Ficou mal no lance do golo do Santa Clara, deixando fugir a bola, e na segunda parte também assinou mais um lance em que não ficou bem na fotografia. Tarde para esquecer. 

Os treinadores

Vasco Matos

O Santa Clara surpreendeu o FC Porto ao marcar logo no primeiro lance da partida, numa jogada claramente estudada em ambiente de treino, e deu provas de que a liderança isolada na II Liga não é uma mera obra do acaso. Na segunda parte acabaria por deixar fugir a vantagem, mas não teve medo de ir atrás do empate, embora sem efeitos práticos. 

Sérgio Conceição 

O treinador do FC Porto percebeu que tinha de mudar de sistema para conseguir contornar o bloco mais baixo do Santa Clara e não perdeu tempo ao intervalo. Com o aproximar do apito final foi tentando gerir a condição física dos mais utilizados, até porque no horizonte está o Clássico frente ao Benfica. 

O árbitro 

Cláudio Pereira adotou um critério mais largo, com o lance mais duvidoso a ser aquele em que o Santa Clara fica a pedir penálti por alegada falta de Pepe. Não permitiu grandes discursos aos jogadores, tal como se pôde assistir antes do intervalo, aquando mostrou um cartão amarelo a Galeno por protestos. 

Leia Também: "Temos de encarar cada jogo como se fosse o último"

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório