Meteorologia

  • 03 MARçO 2024
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 16º

"Não sabemos se Coates fica no Sporting até ao final da carreira..."

O Desporto ao Minuto falou com Beto, outro defesa-central emblemático do Sporting, sobre o mais recente feito de Sebastián Coates.

"Não sabemos se Coates fica no Sporting até ao final da carreira..."
Notícias ao Minuto

07:23 - 28/11/23 por David Silva

Desporto Exclusivo

Sebastián Coates escreveu o seu nome 'a linhas douradas' na história do Sporting. O uruguaio atingiu os 342 jogos pelo Sporting, neste domingo, na vitória frente ao Dumiense, e igualou o registo de Anderson Polga, defesa-central brasileiro que 'brilhou' pelos leões na década de 2000, como estrangeiro com mais jogos de leão ao peito.

Depois do encontro, o uruguaio mostrou estar feliz com esta marca. "A verdade é que, desde que cheguei, nunca esperei atingir esta marca, mas fico contente. Tive também a oportunidade de falar com Anderson (Polga), que para mim e para o clube foi um exemplo", disse Coates.

O Desporto ao Minuto falou com outro símbolo da defensiva leonina, quase com tantos jogos disputados pelo Sporting quanto os dois futebolistas referidos - Beto Severo, que fez 315 jogos. "Desde já, queria felicitar o 'Seba' por este marco. É um jogador que está há muitos anos no clube. É um grande profissional, merece estar neste patamar. Aos 33 anos, tem alguns anitos pela frente. Já não muitos, porque a idade passa por todos... obviamente terá mais oportunidades para fazer mais jogos", na opinião de Beto.

Desde que Coates chegou ao Sporting, em 2016, 'pegou de estaca' na defesa e fez mais de 40 partidas por temporada (excluindo 2015/16, pois chegou ao clube em janeiro, por empréstimo do Liverpool). Beto destaca a condição física do uruguaio: "Tem tido essa felicidade de nunca ter tido lesões, o que é sempre importante para um jogador."

A liderança que tem dentro do balneário e é tão ou mais importante do que a liderança dentro das quatro linhas"Acima de tudo, é um jogador muito importante para a equipa, não apenas pelo que joga. A liderança que tem dentro do balneário e é tão ou mais importante do que a liderança que tem dentro das quatro linhas", disse Beto, também ele capitão do Sporting desde jovem. 

Rúben Amorim disse, após o último jogo, em conferência de imprensa, que a presença de Coates torna-se ainda mais essencial "num clube formador". Beto concorda. "É sempre importante ter alguém com outra maturidade, com outra experiência no futebol, para 'apadrinhar' os jovens que sobem à primeira equipa, que estão numa fase de aprendizagem", afirmou. Os habituais parceiros de Seba na defesa são muito jovens - Gonçalo Inácio e Ousmane Diomandé - e parecem ter-se integrado rapidamente à equipa.

Final de contrato e eventual regresso ao Uruguai

Sebastián Coates tem contrato válido com o Sporting até ao final de junho de 2024. Em janeiro, poderá assinar por outro clube. No entanto, Rúben Amorim assegurou neste domingo, em conferência de imprensa, que o uruguaio tem uma cláusula de prolongamento de contrato mediante um determinado número de jogos, tranquilizando os sportinguistas.

Falar sobre a retirada no Sporting ou um eventual cargo na estrutura do clube depois de 'pendurar as chuteiras' é ainda algo "precoce", na opinião de Beto.

"É uma decisão do atleta. Depende das ideias que tenha e da família, se prefere ficar em Portugal ou voltar ao seu país. Tem muito que ver com a parte familiar. É, depois, uma decisão conjunta. Não sabemos se ele fica no Sporting até ao final da carreira... ele já manifestou vontade de acabar no clube que o formou, no Uruguai [Nacional Montevideo]. Depende muito da forma como ele se retire, no Sporting ou não. Ainda é muito precoce", refere. 

É verdade que Coates já expressou esse desejo de acabar a carreira no clube onde se formou. Em janeiro deste ano, o defesa falou sobre esse tema: "Desde que saí do clube sempre tive e tenho o objetivo de voltar. Obviamente depende de muitas coisas, de como estarei fisicamente, se o treinador que está lá me quer, se o clube me quer."

José Fuentes, presidente do Nacional do Montevideo, afirmou um mês depois, que iria "ao aeroporto" para buscar Sebastián Coates, caso este queira regressar.

Beto coincidiu com Anderson Polga, no Sporting

Separados por três anos de idade, Beto assistiu à chegada de Anderson Polga ao Sporting, em 2003, e partilhou balneário com ele, sem imaginar que o brasileiro fosse tornar-se um símbolo do clube. Chegou proveniente do Grémio, do Brasil, um ano após a conquista do Campeonato do Mundo pela seleção canarinha. 

"Era um jogador muito jovem, na altura quando chegou. Tinha muita qualidade. Era jogador de seleção brasileira. Dedicou a sua vida durante muitos anos ao Sporting, enquanto grande profissional e excelente ser humano que é. Conseguiu estar ao mais alto nível no Sporting. Muito se deve ao trabalho e dedicação que teve", recorda Beto.

E, se há uma palavra que une Coates e Polga, na opinião do antigo defesa-central, é "profissionalismo". "São percursos muito semelhantes, muitos anos de Sporting, mesma posição. Fora de campo, também são pessoas muito tranquilas, muito conscientes. Se pudermos comparar, fá-lo-ia pelo profissionalismo. Dois excelentes profissionais, que merecem ser obviamente recordados pela família sportinguista". 

Leia Também: Coates atinge marca redonda ao serviço do Sporting: "Nunca pensei..."

Recomendados para si

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório