Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2022
Tempo
MIN 8º MÁX 14º

Portugal-Espanha: Nada de jogar para o empate

Duelo ibérico desta terça-feira decide, em Braga, quem segue para a 'final four' da Liga das Nações.

Portugal-Espanha: Nada de jogar para o empate

Portugal e Espanha vão lutar, esta terça-feira, por uma vaga na 'final four' da Liga das Nações, num jogo em que a equipa das quinas até pode sair de Braga a sorrir com dois resultados possíveis: a vitória e o empate.

Contudo, não é preciso recuar muito tempo para recordar uma ocasião em que a tentativa de salvar um ponto correu (muito) mal ao conjunto liderado por Fernando Santos, quando perdeu a vaga direta de acesso ao Mundial para a Sérvia, com uma derrota na Luz ao cair do pano (1-2), em novembro do ano passado.

A Espanha vai procurar reagir à derrota caseira frente à Suíça (1-2), que permitiu a Portugal recuperar a liderança isolada do grupo 2, graças à goleada alcançada diante da Chéquia (0-4). Na realidade, uma equipa conseguirá chegar ao objetivo e a outra ficará pelo caminho, sendo de recordar que a equipa das quinas leva 10 pontos conquistados, enquanto que a vizinha Espanha tem oito.

De referir que os últimos cinco duelos entre os rivais ibéricos terminaram com um empate (o último dos quais foi o 1-1 da primeira jornada do grupo) e, caso se repita a história, os portugueses acabarão a festejar, ainda que o objetivo tenha de passar por alcançar um triunfo, algo que já não acontece desde 2010, altura em que Portugal goleou a Espanha, na Luz, por 4-0.

O jogo tem início agendado para as 19h45 em Braga, será ajuizado pelo italiano Daniele Orsato e poderá acompanhar as incidências da partida no Desporto ao Minuto.

Treinadores em discurso direto

Fernando Santos

Empatar garante passagem: "Vivemos sempre neste ciclo. Há três dias Portugal tinha de ganhar os dois jogos para se qualificar porque a Espanha ia ganhar. Quero é os jogadores focados porque assim estão mais perto da vitória. Se nos focarmos bem naquilo em que temos de fazer, perante qualquer adversário, seja qual for o nome, estamos mais perto de chegarmos onde queremos. Espanha é, tal como o Danilo disse, uma equipa que tem o seu padrão e não vai mudar em nada. Temos de ser humildes porque sabemos do nosso potencial, agressivos e focar-nos no que temos de fazer bem. Não vamos atrás do resultado, o jogo depois dirá isso. Pensar isso antes era irreal. Vamos jogar como sempre jogámos".

Espanha ferida com a derrota diante da Suíça?: "É igual. É uma equipa com grande maturidade, jogadores de enorme qualidade. A Espanha sabe jogar para ganhar e vem aqui para fazer isso. Agora, vão querer demonstrar ao seu país a sua capacidade. Se é a isso que chamamos ferida, espero que continuem feridos".

Trabalho específico para Cristiano Ronaldo?: "Não houve. Apenas pausa de dois dias. Não obrigou a nada. Em termos de habitat natural, acho que quando se está no que se sente que é uma missão, todos estão confortáveis. É um ambiente confortável, é como estar em casa. Nesse aspeto não há nada. Todos os que cá estão e gostariam de cá estar... Não é no Qatar, é aqui mesmo. O que forem vão-se sentir bem, os que não forem, se calhar vão sentir alguma injustiça. Este é um ciclo que aconteceu muitas vezes. Desde 2014, entraram muitos e saíram muitos. O Mário Rui teve um período sem cá vir, mas chegou cá como se estivesse sempre estado cá. Confio nele. É assim. Todos se sentem confortáveis. É uma espécie de lar. Somos uma família num bom sentido da palavra".

Luis Enrique

Abordagem ao jogo: "Vamos abordá-lo como se fossem os quartos-de-final do Campeonato do Mundo do Qatar. Vão ser 90 minutos e só precisamos de ganhar, nem sequer um empate servirá. Gostamos do estádio, da situação, do adversário...a única coisa que conta é ganhar. Nunca especulamos e não o vamos fazer. Uma final é linda e não se jogam muitas...especialmente não com a seleção nacional. Vamos fazer o nosso melhor".

Hipóteses em lutar pela vaga: "Tivemos uma grande oportunidade de nos mantermos à frente. É uma final e foi assim que a abordámos. É positivo ter chegado à sexta jornada com uma hipótese de ser vencedor do grupo e amanhã não vamos especular, nunca o faremos".

Críticas após jogo com Suíça: "Aqui não há jogos amigáveis. Há jogos oficiais contra adversários de alto nível. Agora perdemos ao fim de onze meses sem o fazer. O panorama do futebol da seleção nacional mudou. Não quero saber de desculpas, mas temos muitos jogadores jovens. Estamos num processo de crescimento. Mas temos de melhorar e aceitar cada derrota como parte do processo".

Últimos resultados

Portugal: V-D-V-V-E

Espanha: D-V-V-E-E

Últimos onzes

Portugal: Diogo Costa; Mário Rui, Rúben Dias, Danilo Pereira, Diogo Dalot; Rúben Neves, William Carvalho, Bruno Fernandes; Bernardo Silva, Rafael Leão e Cristiano Ronaldo

Espanha: Unai Simón; Jordi Alba, Pau Torres, Eric García, César Azpilicueta; Sergio Busquets, Pedri, Gavi; Pablo Sarabia, Marco Asensio e Ferran Torres

Ausências

Portugal: (-)

Espanha: (-)

Leia Também: "Nunca chamei um jogador para fazer número"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório