Meteorologia

  • 02 OUTUBRO 2022
Tempo
28º
MIN 16º MÁX 30º

"Não podemos pensar nos holofotes, temos de pensar em Portugal"

A internacional portuguesa Inês Pereira acredita que a seleção portuguesa está "mais madura" e aprendeu com os erros para fazer melhor no Campeonato da Europa de futebol feminino, que decorre até 31 de julho. 

"Não podemos pensar nos holofotes, temos de pensar em Portugal"
Notícias ao Minuto

15:47 - 07/07/22 por Lusa

Desporto Inês Pereira

A portuguesa disse hoje aos jornalistas, após o treino em Manchester, que Portugal "é uma seleção muito mais madura, muito mais familiarizada com estes grandes palcos", que tem uma "identidade" e que "já disputou grandes jogos contra grandes seleções".

"De certeza que os erros que cometemos em 2017 e os erros que também temos vindo a cometer até hoje, temos trabalhado e temos aprendido para chegar aqui e fazermos o nosso melhor", afirmou. 

O Europeu de 2017 nos Países Baixos foi a primeira presença de uma seleção feminina de futebol numa grande competição internacional, onde uma vitória e duas derrotas não garantiram a passagem da fase de grupos.

Apesar de algum "nervosismo" e ansiosa por "começar a jogar", a guarda-redes de 23 anos, atualmente no Servette FC, salientou a importância de uma vitória no primeiro jogo no sábado contra algumas das suas colegas no clube suíço. 

A qualidade da seleção helvética, avisou, "vai trazer muitos problemas", antecipando "uma equipa muito aguerrida, que vem para o Europeu fazer o melhor possível", tal como Portugal. 

"É superimportante começarmos com os três pontos, mas não podemos pensar que se as coisas não correrem como nós queremos que o mundo está perdido. Ainda faltam mais dois jogos e se não conseguirmos conquistar os três primeiros pontos ainda há mais seis pontos em disputa", lembrou.

Quanto à atenção que a presença num torneio internacional possa atrair, Pereira lembrou que o importante é o coletivo.

Inês Pereira tem-se destacado no Servette, para onde se transferiu na época passada do Sporting, ao serviço do qual conquistou dois campeonatos, duas Taças de Portugal e uma Supertaça.

A guarda-redes passou pelos vários escalões das seleções portuguesas e contabilizou 29 internacionalizações pela equipa principal.

"Acho que não podemos pensar nos holofotes e tudo mais, temos de pensar em Portugal e na equipa, porque se pensarmos em nós próprias as coisas não vão correr como nós queremos", alertou.  

No terceiro dia de treinos em Inglaterra, o selecionador Francisco Neto já pode contar a centrocampista Suzane Pires, chamada para substituir Andreia Jacinto, já participou hoje nos trabalhos. 

Kika Nazareth, que ainda está a sofrer com amigdalite, já saiu do hotel mas ficou só a assistir ao treino, tal como Joana Marchão, está sob avaliação médica após um traumatismo feito durante o treino de quarta-feira.  

Portugal, que participa pela segunda vez num Europeu feminino, integra o grupo C da competição, em que defrontará a Suíça, no sábado, os Países Baixos (13 de julho) e a Suécia (17 de julho).

Os dois primeiros classificados de cada um dos quatro grupos apuram-se para os quartos de final.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório