Meteorologia

  • 17 AGOSTO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 25º

Djokovik sobrevive a Sinner e passa às 'meias' com Cameron Norrie

O campeão em título, Novak Djokovic, avançou hoje para a sua 11.ª meia-final de Wimbledon, terceiro 'major' da temporada, com uma vitória sobre o italiano Jannik Sinner, enquanto o britânico Cameron Norrie também sobreviveu em cinco 'sets'.

Djokovik sobrevive a Sinner e passa às 'meias' com Cameron Norrie
Notícias ao Minuto

21:13 - 05/07/22 por Lusa

Desporto Wimbledon

Num encontro cheio de emoção e de elevado nível a abrir a jornada de hoje no 'court' central, sob o olhar atento dos duques de Cambridge, Kate Middleton e o Príncipe William, o tenista sérvio recuperou de dois 'sets' a zero para eliminar Sinner, número 13 do mundo, em cinco partidas, com os parciais de 5-7, 2-6, 6-3, 6-2 e 6-2.

Depois de sofrer quatro 'breaks', o primeiro cabeça de série conseguiu inverter o rumo dos acontecimentos e, graças a 41 'winners' e 33 erros não forçados, alcançou a qualificação para as meias-finais de Wimbledon, pela 11.ª vez na carreira, ao fim de três horas e 35 minutos, assegurando a sua 26.ª vitória consecutiva no All England Club, depois de conquistar as últimas três edições do torneio (2018, 2019 e 2021), que em 2020 não se realizou devido ao coronavírus.

"Felicidade, amor, realização, orgulho, sinto tudo neste 'court'. Adoro. Penso que a maioria dos jogadores concorda que este é o maior torneio da história da nossa modalidade, por isso este 'court' é o mais importante, definitivamente, na minha carreira e na minha vida", confessou o número três mundial, um dia após as celebrações do centenário do Centre Court.

Graças à sétima recuperação na carreira, após estar a perder por dois 'sets' a zero, terceira no All England Club, onde já o havia feito diante de Guillermo Garcia-Lopez em 2005 e frente a Kevin Anderson em 2015, Djokovic somou o seu 84.º triunfo em Wimbledon, empatado na tabela dos mais vitoriosos com Jimmy Connors no segundo lugar, só atrás dos 105 triunfos do recordista Roger Federer.

No encontro de acesso àquela que poderá ser a sua oitava final de Wimbledon, o ex-número um mundial e seis vezes campeão do torneio londrino vai enfrentar Cameron Norrie, 12.º colocado no 'ranking' ATP, que precisou de três horas e 28 minutos para derrotar o belga David Goffin, por 3-6, 7-5, 2-6, 6-3 e 7-5.

O esquerdino, de 26 anos, é o quarto jogador britânico na Era Open a atingir as meias-finais de Wimbledon, depois da estreia nos quartos de final de um 'major, tendo agora pela frente a difícil missão de tentar travar Djokovic e conquistar a histórica presença na final em casa.

Na competição feminina, também não foi uma jornada pacífica, com a tunisina Ons Jabeur e a alemã Tatjana Maria a serem obrigadas a jogar três 'sets' para garantirem a permanência em prova.

Já após a germânica, 103.ª classificada na hierarquia WTA, superar a compatriota Jule Niemeier (97.ª WTA), a estrear-se na relva britânica, por 4-6, 6-2 e 7-5, foi a vez da número dois do mundo derrotar a checa Marie Bouzkova (66.ª), pelos parciais de 3-6, 6-1 e 6-1.

O próximo duelo colocará frente a frente Jabeur, de 27 anos, e Maria, de 34 anos, ambas à procura de fazer história em terras de Sua Majestade.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório