Meteorologia

  • 28 MAIO 2022
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 26º

"Recorde de pontos? Preferia ter só 79 pontos e ser campeão"

Técnico do FC Porto falou sobre o iminente recorde de pontos nesta edição da I Liga.

"Recorde de pontos? Preferia ter só 79 pontos e ser campeão"
Notícias ao Minuto

12:46 - 13/05/22 por Notícias ao Minuto

Desporto Sérgio Conceição

Sérgio Conceição fez o lançamento da última jornada da I Liga nesta sexta-feira. O técnico do FC Porto falou sobre um jogo de grande exigência contra um adversário de qualidade, apontou as festas para o final dessa partida, abordou os incidentes nos festejos do título e ainda os recordes que poderá bater no final desta jornada.

Festa: É depois do jogo. primeiro temos um jogo para fazer. preparámos este jogo durante a semana com o mesmo espírito que os outros. Preparámos muitos jogos em cima de vitórias, o que é sempre bom, esta teve a particularidade de já sermos campeões. Isso não invalida a forma como temos de entrar no jogo, não olhar para os recordes, mas a focarmo-nos na nossa tarefa. Com os três pontos, podemos chegar ao tal recorde da equipa com mais pontos. Mas vamos pensar o que é o jogo, a forma como o preparámos em termos estratégicos. Conhecendo o adepto do FC Porto como conheço, sei que vão querer festejar o título durante a semana em cima de uma vitória.

Equipa escolhida: Vou utilizando os jogadores que acho importantes para se ganhar jogos. Eu sei que alguns ainda não participaram em jogos do campeonato. Vamos ver em função daquilo que será o jogo e o adversário. O Estoril fez um excelente campeonato, veio da II Liga, é de louvar. É sinal de qualidade dos jogadores e da equipa técnica. Dentro do conhecimento que temos do Estoril, preparámo-nos para ganhar o jogo amanhã.

Título muda a preparação do jogo? Em termos emocionais, sente-se a felicidade nos jogadores. Mas sempre vi o grupo alegre, com muita vontade de mostrar ao treinador que querem jogar, com muita dedicação. Claro que pode mudar com o facto de sermos campeões nacionais, mas será sempre antes ou depois do treino, nunca durante o treino, também porque não o permito. Não é a minha maneira de estar e de trabalhar. Não gosto de algum 'relax', e daí a minha azia. A preparação deste jogo foi séria.

Futuro: É o jogo de amanhã, é o jogo da Taça, é o futuro dos jovens da equipa principal e que têm um futuro risonho pela frente. Tudo o que for saídas e entradas de mercado, fica na porta.

Incidentes dos festejos: Isso foi um episódio triste. No futebol e na sociedade em si, ninguém gosta de ver isso acontecer. Depois do jogo do título, falou-se muito de cenas lamentáveis e não da conquista dos jogadores do FC Porto. Isso também foi o combustível para muita imprensa. São cenas condenáveis, não são futebol.

Sem resposta aos pedidos dos adeptos: Fiquei sem palavras porque bebi duas ou três cervejas. O raciocínio já não é tão fluido. Depois, fiquei emocionado por ver a capacidade de uma equipa de futebol em fazer tanta gente feliz. Ganhei sete títulos pelo FC Porto e todos me emocionam. Somos gente brava, mas que tem coração e em alguns momento vem a lagrima ao olho. Há certas situações que comovem. Foi cerveja a mais e a emoção.

Potenciar jogadores: Se a qualidade do jogador não estiver lá, é difícil mexer com ele. A equipa técnica é muito exigente no trabalho diário. Se um jogador for treinar e fizer quanto baste, é suficiente, mas não serve. temos de apontar virtudes e defeitos no jogador, temos de trabalhar no campo. Tudo aquilo que vai na nossa mensagem sobre o que fizeram e não deviam fazer, o que não fizeram e podiam ter feito, que o limite de hoje é diferente do de amanhã, faz com que eles subam de produção. Há outros que não conseguem, mas temos conseguido elevar o nível da maior parte.

Treinador diferente: Quando olham para a minha figura, veem a vontade, a raça, o querer, não dissociam o que fui como jogador ao que sou como treinador. Não veem o dia-a-dia. A minha evolução tem a ver com o meu percurso, com aquilo que vou percebendo dos jogadores no trabalho individual para que sejam mais fortes e para que tenhamos um coletivo ao mais alto nível. Sou um apaixonado, não sei tudo e estou a aprender todos os dias. As coisas têm corrido bem, temos conseguido juntar a promoção de jogadores aos títulos. Continuo com o meu trabalho e com a aprendizagem continua. Não gosto de falar de mim, não me sinto bem, mas há mais para lá do Sérgio Conceição.

Recorde de pontos à vista: Olho com prazer, com orgulho daquilo que os jogadores e os diferentes departamentos fizeram. No Olival trabalha gente muito competente. Nos anos em que não fomos campeões, passámos a barreira dos 80 pontos, vai uma palavra para os nossos rivais por isso. Foram equipa duras, fortes, vieram valorizar as nossas conquistas. Os números e essas vitórias são importantes quando se atinge o principal, os títulos. Se me perguntasse se preferia ter 79 pontos e ser campeão, preferia.

Castigos por incidentes na garagem do Dragão: A mim perturba-me falar-se mais destes episódios dos festejos, da possível confusão que houve, do que do título. Incomoda-me. Tenho muita dificuldade em falar porque simplesmente não estive presente. A passagem para a sala de conferência e para a garagem fica a 15 metros do meu gabinete. Fui ver o que se passava. Não pode haver um polícia ou um delegado da Liga ou uma imagem ou uma pessoa idónea que possa dizer que eu fiz isto ou aquilo ou que alguém tenha feito o que foi relatado na acusação. A acusação é feita com base no testemunho de cinco pessoas ligadas ao Sporting. Primeiro acusem, depois vão ouvir os acusados. Mas isso são as fases do processo que não entendo.

Preocupação com as agressões nos festejos: Como pai de cinco filhos e olhando para o que foram os últimos anos onde vi tanta gente partir por uma pandemia que não tinha nem tem fim, olhando para a situação da Ucrânia, olhando para a televisão, a mim preocupa-me tudo isto. Esse episódio deixa-me triste porque ocorreu num momento de festa, mas como este há muitos outros e vão acontecendo diariamente.

Antevisão

Sérgio Conceição vai falar nesta sexta-feira aos jornalistas. O técnico do FC Porto vai fazer a antevisão à última jornada da I Liga, contra o Estoril, jogo no qual os dragões vão erguer o troféu de campeões nacionais.

Acompanhe em direto as palavras de Sérgio Conceição no lançamento desse jogo, aqui, no Desporto ao Minuto.

Leia Também: Jogo frente ao Estoril será o adeus de Mbemba ao Dragão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório