Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2020
Tempo
10º
MIN 10º MÁX 18º

Edição

Caso Marega: Protocolo da UEFA 'protege' Luís Godinho

Árbitro interrompeu o Vitória SC-FC Porto devido aos insultos racistas dirigidos ao avançado e avisou os delegados de jogo de que, em caso de reincidência, iria suspendê-lo, tal como 'manda' o organismo que rege o futebol europeu.

Caso Marega: Protocolo da UEFA 'protege' Luís Godinho

O encontro entre o Vitória SC e o FC Porto era um dos mais aguardados da 21.ª jornada do campeonato nacional, mas ficou 'manchado' pelos insultos racistas registados no Estádio D. Afonso Henriques, que levaram Moussa Marega a abandonar o relvado.

O internacional maliano reagiria, horas depois, ao incidente através das redes sociais, apontando o dedo, não só aos adeptos do emblema vimaranense, como também ao modo de atuação do juiz da partida, Luís Godinho.

"Também agradeço aos árbitros por não me defenderem e por me terem dado um cartão amarelo porque defendo a minha cor de pele. Espero nunca mais encontrá-lo num campo de futebol! Você é uma vergonha!", escreveu o avançado dos dragões.

Esta foi, de resto, uma das muitas críticas apontadas ao árbitro da Associação de Futebol de Évora pelo mundo do desporto, mas o Desporto ao Minuto sabe que uma eventual punição nunca poderá suceder, até porque cumpriu à risca o protocolo de três passos estabelecido pela UEFA no que a este tipo de situações diz respeito.

Passo um

Se o árbitro se aperceber de algum comportamento racista, ou for informado disso pelo quarto árbitro, deverá interromper o jogo. Nessa altura solicitará que seja feito um anúncio pela instalação sonora pedindo aos espectadores para pararem imediatamente com todos os comportamentos racistas

Ao tomar conhecimento dos insultos provenientes das bancadas, Luís Godinho interrompeu a partida e comunicou, de imediato, aos delegados de jogo, que se veria obrigado a tomar medidas mais drásticas, como eventualmente suspendê-la, caso estes não terminassem.

Passo dois

Se o comportamento racista não terminar após o reinício do jogo, o árbitro suspenderá o encontro por um período razoável de tempo, por exemplo, de cinco a dez minutos, e pedirá às equipas para regressarem aos balneários. Será feito um novo anúncio pela instalação sonora do estádio

Ao ouvir os insultos que, tal como Sérgio Conceição revelou após a partida, lhe estavam a ser dirigidos desde o aquecimento, Moussa Marega - que viu o cartão amarelo por gestos dirigidos às bancadas - abandonou o relvado e foi substituído por Wilson Manafá. O encontro esteve interrompido durante cerca de cinco minutos, após os quais os cânticos cessaram.

Passo três

Como último recurso, se o comportamento racista continuar após o segundo reinício, o árbitro poderá dar definitivamente o jogo por terminado.

Sem novos episódios a registar até ao final dos 90 minutos, o encontro acabou por decorrer sem qualquer outra interrupção por motivos desta natureza.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório