Meteorologia

  • 19 FEVEREIRO 2020
Tempo
13º
MIN 7º MÁX 19º

Edição

Carvalhal revela: "Tarantini defrontou o Benfica com 39 graus de febre"

Fique com as declarações do treinador do Rio Ave após a eliminação da Taça de Portugal.

Carvalhal revela: "Tarantini defrontou o Benfica com 39 graus de febre"

O Rio Ave foi esta terça-feira eliminado da Taça de Portugal, depois de perder por 2-3 frente ao Benfica, no Estádio da Luz. A equipa encarnada seguiu assim para as meias-finais da competição.

No final do jogo, Carlos Carvalhal fez a análise da partida com direito a algumas revelações.

Exibição boa apesar do resultado: Os meus jogadores foram brilhantes na Taça da Liga, deveríamos estar na final four, como todos vimos. Da Taça de Portugal saímos com honra, num jogo com boa arbitragem e disputado dentro das regras, como deve ser. Por isso tenho de dar uma palavra aos meus jogadores, sobretudo ao Tarantini, que jogou com 39 graus de febre. e fez um grande jogo. É um exemplo no futebol e para todos os colegas de profissão. A nossa primeira parte foi muito boa, preparamos muito bem o jogo, com a circulação de bola a atrair o Benfica para, depois, explorar a profundidade. Na segunda parte, sabíamos da pressão que o Benfica ia fazer, mas não conseguimos manter comportamentos. Tivemos muita dificuldade em sair para o ataque, não conseguimos explorar tão bem a profundidade e perdemos muitas bolas. Esse foi o nosso pecado neste jogo. O Benfica baixou as linhas na parte final e nós tentamos chegar ao empate, o que não conseguimos fazer. Mas lutamos até ao último segundo. Um treinador não fica satisfeito com o desfecho, mas orgulhoso pela competência, organização e capacidade da sua equipa.

Seferovic: Há um grande mérito do Benfica, que pressionou mais. A substituição teve os seus efeitos, obviamente. Mas nós temos o sentimentos de que poderíamos ter feito melhor, ter mais a bola. A forma como o Benfica entrou na segunda parte foi mais mérito deles do que demérito nosso.

Como conciliar exibições de qualidade e bons resultados?: Deveríamos estar na final four da Taça da Liga, não me canso de repetir. Essa vai ficar atravessada até ao final da minha vida desportiva. Na Taça de Portugal caímos de forma extremamente digna. No campeonato estamos em sexto ou sétimo a um ponto do quinto classificado. Estamos, na minha opinião, a fazer uma excelente época. O objetivo a curto prazo é fazer 25 pontos no final da primeira volta. Não sei se o vamos conseguir, mas vamos igualar o segundo melhor registo do clube na I Liga.

Possível saída do Rio Ave: Eu estou tranquilo. É preciso interpretar bem aquilo que eu digo. Eu disse, depois do jogo com o Gil Vicente, que iria apresentar a minha demissão. Não disse que me demiti. Isso faz toda a diferença. Eu apresentei a minha demissão ao presidente e ele não aceitou. Tenho um vínculo e tenho que respeitá-lo. Portanto, não houve qualquer retrocesso. A minha posição é a mesma de sempre. Tenho contrato com o Rio Ave, estou satisfeito, feliz. Sinto-me bem no clube.

Rumar ao Brasil?: Não sei. Posso ir para o Brasil, para a Rússia, para a China... desde que o clube que eventualmente me contratar chegue a acordo com o meu presidente.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Acompanhe as transmissões ao vivo da Primeira Liga, Liga Europa e Liga dos Campeões!

Obrigado por ter ativado as notificações do Desporto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório