Meteorologia

  • 22 JUNHO 2018
Tempo
27º
MIN 27º MÁX 27º

Edição

'Touch me not' de Adina Pintilie venceu Urso de Ouro em Berlim

O filme 'Touch me not', da realizadora romena Adina Pintilie, venceu o Urso de Ouro do Festival de Cinema de Berlim, que distinguiu o norte-americano Wes Anderson com o Urso de Prata para melhor realização por 'Ilha dos Cães'.

'Touch me not' de Adina Pintilie venceu Urso de Ouro em Berlim
Notícias ao Minuto

22:25 - 24/02/18 por Lusa

Cultura Festival de Cinema

'Touch me not', uma coprodução entre a Roménia, Alemanha, República Checa, Bulgária e França, foi ainda distinguido com o Prémio para a melhor primeira obra, numa cerimónia que decorreu hoje em Berlim, capital da Alemanha.

O júri internacional da Berlinale, presidido pelo realizador alemão Tom Tykwer, atribuiu ainda o Urso de Prata de melhor atriz a Ana Brun, pelo papel que interpreta em 'Las Herderas', de Marcelo Martinessi, e o de melhor ator a Anthony Bajon, por 'La Prière', de Cédric Khan.

O Grande Prémio do Júri foi para 'Twarz (Mug)', de Malgorzata Szumowska.

O Urso de Ouro para melhor curta-metragem foi atribuído a 'The Men Behind the Wall', de Ines Moldavsky.

Na competição de curtas-metragens estavam três filmes portugueses: 'Madness', de João Viana, 'Onde o verão vai (episódios da juventude)', de David Pinheiro Vicente, e 'Russa', de João Salaviza e Ricardo Alves Jr..

João Viana teve uma dupla presença no festival, já que a longa-metragem 'Our madness' foi exibida no programa 'Fórum', juntamente com 'A Árvore', de André Gil Mata, e 'Mariphasa', de Sandro Aguilar.

A série policial 'Sul', de Edgar Medina e Guilherme Mendonça, com realização de Ivo M. Ferreira, foi apresentada no mercado de coproduções.

No programa paralelo Berlinale Talents esteve o realizador André Santos e, no 'Project Labs', este cineasta apresentou o projeto do documentário 'Na Floresta' (título provisório), coassinado com Marco Leão.

Nos últimos seis anos, o Urso de Ouro de melhor curta-metragem foi atribuído três vezes ao cinema português, a Leonor Teles, João Salaviza e Diogo Costa Amarante.

A diretora do Doclisboa, Cíntia Gil, esteve no júri de documentário e Diogo Costa Amarante no de curtas-metragens.

A 68.ª edição do Festival de Cinema de Berlim, com mais de 300 filmes selecionados, iniciou-se a 15 de fevereiro e termina no domingo.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.