Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 25º

Da Vinci usou mistura rara de componentes químicos na Mona Lisa

Solução era utilizada por pintores posteriores ao artista, mas nunca tinha sido encontrada numa pintura renascentista italiana.

Da Vinci usou mistura rara de componentes químicos na Mona Lisa
Notícias ao Minuto

09:57 - 26/10/23 por Notícias ao Minuto

Cultura Arte

Leonardo Da Vinci pode ter feito experiências químicas quando pintou as suas obras-primas Mona Lisa e A Última Ceia, uma vez que foi encontrado um componente raro chamado plumbonacrite nas pinturas em questão, revelou um artigo recentemente publicado no Journal of The American Chemical Society.

De acordo com a publicação, o plumbonacrite forma-se quando se junta alvaiade (branco de chumbo) e óxido de chumbo (um composto altamente tóxico) e esta mistura entra em contacto com as tintas de óleo.

Esta combinação era frequentemente utilizada por artistas posteriores a Da Vinci, como Rembrandt, para secar a tinta. Contudo, é a primeira vez que este composto é detetado numa pintura renascentista italiana.

A descoberta foi feita a partir da análise a pequenas amostras de tinta dos dois quadros, conduzidas por uma equipa de especialistas do Centro Nacional de Investigação Científica de França, com a ajuda do supermicroscópio europeu ESRF.

Leia Também: Exposição em Lisboa retrata história do teatro ibérico com Gil Vicente

Recomendados para si

;
Campo obrigatório