Meteorologia

  • 25 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 23º

Edição

Exposições mostram propaganda chinesa e brinquedos japoneses no Porto

O Museu do Oriente mostra no Porto as exposições "Cartazes de Propaganda Chinesa" e "Omocha. Brinquedos Rituais Japoneses", entre 19 de agosto a 4 de setembro, no âmbito do programa "Oriente nas Virtudes", anunciou hoje a Cooperativa Árvore.

Exposições mostram propaganda chinesa e brinquedos japoneses no Porto
Notícias ao Minuto

16:05 - 05/08/21 por Lusa

Cultura Museu do Oriente

Tanto os cartazes de propaganda chinesa, como os brinquedos japoneses -- ambas as coleções são pertencentes à coleção Kwok On da Fundação Oriente -, inserem-se no programa "Oriente nas Virtudes" e oferecem "duas perspetivas singulares sobre a sociedade e cultura dos respetivos países -- China e Japão --, a sua história recente e tradições, ritos e valores intemporais", lê-se num comunicado enviado hoje à comunicação social da Cooperativa Árvore, que acolhe as mostras.

Os 33 cartazes de propaganda chinesa, produzidos entre 1959 e 1981, e que vão estar patentes na Cooperativa Árvore, no centro do Porto, entre 19 de agosto e 04 de setembro, constituem um documento histórico do período que vai do "Grande Salto em Frente" e da criação das Comunas Populares, ao fim da Revolução Cultural.

Os cartazes ilustram os temas "mais correntemente abordados à época, como a glorificação do presidente Mao e dos heróis comunistas, a prosperidade da economia, a luta contra o imperialismo, a felicidade do povo e o poder do exército", lê-se na apresentação da exposição.

O objetivo da criação dos cartazes, na altura, era o de mostrar ao povo chinês o caminho a seguir. Por isso, estavam em todo o lado, fazendo parte do quotidiano da população.

A segunda exposição é dedicada aos 'omocha', brinquedos rituais japoneses que se destinam a crianças, mas também a adultos.

Os 'omocha' - expressão que significa igualmente objeto tradicional - representam "divindades, monstros, seres lendários, homens ou animais, saídos do folclore, dos rituais e da arte populares", e estão, sobretudo, ligados a "crenças religiosas, de origem xintoísta e budista".

São usados para brincar, mas também como amuletos da sorte, objetos que protegem crianças e adultos de maleitas, recordação de peregrinações e símbolos de festividades anuais e locais e são vendidos em santuários e templos, e amplamente conhecidos e adquiridos.

Concebidos a partir de materiais tão diversos como madeira, argila, pedra, papel, palha ou tecido, reúnem tradições estéticas e técnicas, e revelam identidades sociais e religiosas dos japoneses.

Os 'omocha' existem desde o período Heian (794-1185), e comprovam que, por exemplo, o jogo de sugoroku (uma espécie de Jogo da Glória), era já muito popular. Mas os que se encontram são na maioria do período Edo (1603-1867) ou réplicas destes.

O programa "Oriente nas Virtudes" integra também música e 'workshops', a realização dum mercado oriental, entre outras atividades desenvolvidas com as comunidades japonesa e chinesa.

O objetivo é promover um "maior conhecimento da cultura oriental nas suas mais variadas representações".

As duas exposições ficam patentes na cidade do Porto até 04 de setembro.

A Árvore - Cooperativa de Actividades Artísticas é uma instituição de utilidade pública da cidade do Porto, sem fins lucrativos.

Leia Também: Exposição reúne redes de resistência artística comuns a Portugal e Brasil

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório