Meteorologia

  • 11 AGOSTO 2022
Tempo
25º
MIN 19º MÁX 26º

'Nomandland' venceu o Óscar de Melhor Filme

Num ano cheio de mudanças e alterações, 'Nomadland' recebeu as preferências dos membros da Academia.

'Nomandland' venceu o Óscar de Melhor Filme

'Nomadland' confirmou-se como o favorito e venceu o Óscar de Melhor Filme, este domingo, numa cerimónia pejada de mudança. Sem a magnitude de favoritos anteriores, não é um exemplo tradicional de um Melhor Filme, ou não seria, até agora. ‘Nomadland’ abre uma janela discreta para uma América muito real, num tom e honestidade muitas vezes relegados aos documentários e ao cinema independente, mas que a Academia parece, agora, querer abraçar, num momento de mudança e - talvez - expiação que vai chegando às instituições vertida das ruas.

‘Nomadland’ fez uma brilhante temporada de prémios até aos Óscares, sendo considerado o vencedor seguro há alguns meses. A longa-metragem de Chloé Zhao conseguiu o prémio de melhor filme do Sindicato de Produtores de Cinema e Televisão (PGA Awards), do Sindicato de Realizadores (DGA Awards), na Academia Britânica das Artes Cinematográficas e da Televisão (BAFTA), nos Independent Spirit Awards e nos Globos de Ouro.

‘Nomadland’ acompanha uma parte do percurso de Fern (Frances McDormand), que viaja pela América como nómada, numa caravana, mudando de estado ao sabor de empregos temporários. Depois de perder o marido, Fern perdeu também o emprego por causa da crise económica e acabou por ficar sem possibilidade de pagar uma casa.

Baseado no livro ‘Nomadland: Surviving America in the Twenty-First Century’, da jornalista Jessica Bruder, o filme retrata a vida de milhares de pessoas mais velhas, que, depois da crise de 2008, passaram a viver como nómadas, em autocaravanas, dependendo de empregos sazonais. Chloé Zhao proporciona um olhar muito íntimo e despido de julgamento sobre a vida destas pessoas, os seus fantasmas, as suas lutas e, também, o sentimento de comunidade entre os seus seguidores, que vivem à margem da sociedade.

A veterana Frances McDormand faz uma interpretação sóbria e gentil da experiência de Fern, mas, mais do que isso, deixa-se absorver nas presenças dos seus colegas de cenas, na sua maioria atores amadores - há personagens que se interpretam a si mesmas, como o Bob -, num exercício de empatia que domina o espetador.

Chloé Zhao foi primeira mulher a receber quatro nomeações no mesmo ano e conseguiu duas, como Melhor Realizadora e em Melhor Filme, tornando-se a primeira mulher não caucasiana a fazê-lo, assim como a primeira asiática e, apenas, a segunda mulher a vencer na categoria.

Leia Também: AO MINUTO: Chloé Zhao torna-se na 2.ª a mulher a ganhar na Realização

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório