Meteorologia

  • 15 NOVEMBRO 2019
Tempo
13º
MIN 8º MÁX 13º

Edição

Montemor-o-Novo: Encontros Literários em nome da resistência

A guerra colonial ou formas de resistência na literatura contemporânea estão em foco, a partir de quinta-feira, nos III Encontros Literários de Montemor-o-Novo (Évora), que integram a exposição "48 Anos de Censura em Portugal".

Montemor-o-Novo: Encontros Literários em nome da resistência
Notícias ao Minuto

11:15 - 22/10/19 por Lusa

Cultura Literatura

Os Encontros Literários prolongam-se até domingo, na Biblioteca Municipal da cidade, e este ano são subordinados ao tema 'Literaturas e Resistência', divulgou hoje a câmara de Montemor-o-Novo, no distrito de Évora, promotora da iniciativa.

A exposição '48 Anos de Censura em Portugal', cedida pelo Museu do Neo-Realismo de Vila Franca de Xira, é um dos destaques da programação e "pretende ser uma mostra das práticas repressivas da censura em Portugal que, em 25 de abril de 1974, foram definitivamente abolidas".

A mostra, segundo a organização, quer também chamar "a atenção dos jovens que não conheceram de forma direta a ação da censura sobre o pensamento e a criação intelectual, sobre as letras e as artes".

Os III Encontros de Literatura de Montemor-o-Novo reúnem, ao longo de quatro dias, "várias personalidades da área da literatura, da história, do cinema e da música que irão dar a conhecer algumas manifestações da resistência na arte e na história", destacou a câmara municipal.

"Aborda temas como a guerra colonial, o neorrealismo em Portugal ou as formas de resistência na literatura contemporânea", explicou a autarquia.

O "exemplo dos montemorenses na luta contra o regime fascista" e "a resistência montemorense" na obra "Levantado do Chão", de José Saramago, também vão ser evocados, com a iniciativa a ficar ainda marcada por um momento de evocação do mestre José Salgueiro, falecido recentemente.

Outro dos pontos altos do programa é a apresentação do Projeto Roteiro Literário Levantado do Chão, com a participação da presidente da câmara, Hortênsia Menino, Nuno Cacilhas, da Biblioteca Municipal, Idália Tiago, da Fundação José Saramago, e Luís Farinha, do Museu Aljube.

A inauguração da exposição sobre a censura, sessões de conversas pela paz, a homenagem a José Salgueiro, a apresentação da obra 'Memórias de uma Falsificadora', leitura de poesia de intervenção e a projeção de um conjunto de filmes no âmbito do ciclo "Cinema e Resistência", integrado no Festival Internacional Heritales, são algumas das atividades dos encontros deste ano, integrados nas comemorações dos 45 anos do 25 de Abril.

O programa inclui ainda debates sobre 'A Guerra Colonial: Memória e Ficção', 'A Literatura enquanto forma de Resistência' ou 'As pessoas e os Lugares da resistência montemorense na obra Levantado do Chão'.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório