Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 6º MÁX 18º

Edição

Elisa Rodrigues reflete o seu ADN em novo álbum "As Blue as Red"

O novo álbum de Elisa Rodrigues, 'As Blue as Red', editado hoje, reflete o seu ADN e as suas "múltiplas referências" com "uma clara sonoridade jazz", disse a cantora em entrevista à agência Lusa.

Elisa Rodrigues reflete o seu ADN em novo álbum "As Blue as Red"
Notícias ao Minuto

13:30 - 04/05/18 por Lusa

Cultura Jazz

"Este álbum é para se ouvir e gostar, não o posso definir, é complicado verbalizar, mas tinha uma certa sonoridade na ideia, que conseguimos, e que é esta que apresentamos no disco, mas que não consigo expressar por palavras", afirmou.

O CD 'As Blue as Red", produzido pela compositora Luísa Sobral, é constituído por 11 temas, dez deles inéditos. A única versão é "If you could read my mind", de Gordon Lightfoot, tema com o qual Elisa Rodrigues afirmou ter "uma relação muito especial", e que ouviu pela primeira vez cantado por Johnny Cash.

"É um tema que me toca muito, desde a letra à forma como ele interpretou mexeu muito comigo, e quando a Luísa [Sobral] me sugeriu incluir um tema, foi o primeiro que me ocorreu", disse.

Dos onze temas apenas dois são em português, os restantes são cantados em inglês, idioma que afirmou surgir-lhe "de forma mais natural".

"Dada a minha natureza musical, faz-me mais sentido o inglês", sublinhou.

"Tenho vindo cantar jazz e sempre em inglês e o processo de composição iniciei-o apensar em inglês e porque me interessa explorar uma internacionalização", justificou.

Elisa Rodrigues foi a voz escolhida pela banda britânica These New Puritans para o seu álbum "Field Of Reeds" (2013), tendo realizado a respetiva digressão internacional.

Sobre o álbum afirmou: "Este disco reflete o meu ADN, sem ser intencional ou até consciente, é natural que se sinta referências da Música Popular Brasileira, da Bossa Nova, de Blues, e tem lá as minhas raízes e as da Luísa [Sobral], que são no jazz, e as dos músicos que colaboraram, todos da área do jazz, e que são exímios, mas é um disco que passa bastante paz e calma, acho que é um disco agradável".

A cantora e compositora editou em 2011 o seu primeiro álbum, "Heart Mouth Dialogues", sob a direção do pianista Júlio Resende, e desta feita constituiu uma "oficina de canções", na qual participaram, além de si própria e de Luísa Sobral, autores como Joana Espadinha e Pedro da Silva Martins.

O CD abre com "Just Start a Fire" (música e letra de Elisa Rodrigues) e inclui, entre outras canções, "Life Heart" (Joana Espadinha), "Justine" (E. Rodrigues e Luísa Sobral) e "Vai Não Vai" (Pedro Silva Rodrigues/E. Rodrigues).

Elisa Rodrigues, que começou a compor há cerca de três anos, realçou o "trabalho de grande interação" que efetuou com Luísa Sobral, com quem compôs alguns temas.

Luís Figueiredo (hammond e piano), António Quintino (contrabaixo), Carlos Miguel (bateria/perscussão), Mário Delgado (guitarra elétrica e acústica) são alguns dos músicos que a acompanham, assim como Luísa Sobral, em guitarra acústica, no tema "Pontinho" (L. Sobral), com o qual fecha o CD.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório