Meteorologia

  • 20 MAIO 2022
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 34º
Imobiliário Construção Porto. Edifício manuelino transforma...

Porto. Edifício manuelino transforma-se num hotel (era um convento)

O antigo Convento Madre Deus de Monchique, um edifício manuelino localizado no centro histórico do Porto classificado pela Unesco, foi transformado no Hotel Neya Porto após um investimento de 18 milhões de euros e abre hoje ao público.

Porto. Edifício manuelino transforma-se num hotel (era um convento)
Notícias ao Minuto

07:30 - 13/05/22 por Lusa

Casa Porto

Com um investimento de "18 milhões de euros, cofinanciado em cerca de seis milhões pelo Compete -- Portugal 2020, a nova unidade hoteleira de quatro estrelas superior na zona ribeirinha do rio Douro, nasce a partir das ruínas do antigo convento Madre Deus de Monchique, e foi desenvolvido pelos gabinetes da PK Arquitetos, Lda e Colodd, Lda".

"Ser o primeiro hotel em Portugal com Certificação LEED é um grande orgulho, que nos permite desenvolver a atividade hoteleira de um modo mais responsável, com um melhor desempenho ambiental, e contribuir para um turismo sustentável, colocando o nosso país na vanguarda nesta matéria", considera Pedro Teixeira, diretor de sustentabilidade da Neya Hotels.

O Neya Porto Hotel, que teve um período de 'soft opening' por imperativos da pandemia da covid-19, tem 124 quartos, incluindo 12 suites, três salas de reuniões equipadas, espaço para crianças, bar, spa e um restaurante aberto à rua com menu executivo e uma carta inspirada na gastronomia portuguesa.

A nova unidade hoteleira resulta da recuperação do património histórico pré existente, sendo que o projeto foi desenvolvido com recursos à recuperação de parte dos imóveis que pertenciam ao antigo Convento de Monchique, localizado na Rua de Monchique, abrangida pela zona classificada pela UNESCO como Centro Histórico e Património Mundial da Humanidade.

O Convento Madre Deus de Monchique foi celebrizado na obra da literatura clássica portuguesa "Amor de Perdição", de Camilo Castelo Branco, onde Teresa, a personagem feminina principal da obra, se suicidou após avistar desse convento o navio transportando os exilados, entre os quais o seu amado Simão.

O Neya Porto é a segunda unidade hoteleira do grupo Neya Hotels, que conta desde 2011 com um hotel de quatro estrelas no centro de Lisboa com 76 quartos.

Leia Também: Cinco mortos em explosão de fábrica de produtos químicos na Eslovénia

Campo obrigatório