Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º
Imobiliário Habitação Estratégia de Habitação de Setúbal c...

Estratégia de Habitação de Setúbal com um investimento de 346 milhões

Os investimentos previstos para as soluções habitacionais ao abrigo do 1.º Direito e da Bolsa Nacional de Alojamento Urgente e Temporário, têm um financiamento de 100%, libertando deste modo o encargo das autarquias e dos beneficiários diretos. Assim, para fazer face a esta atualização, “a Câmara Municipal de Setúbal apresentou à Área Metropolitana de Lisboa, uma candidatura com 21 operações, num investimento total de 346,95 milhões de euros."

Estratégia de Habitação de Setúbal com um investimento de 346 milhões

A Estratégia Local de Habitação (ELH) de Setúbal garante um investimento superior a 346 milhões de euros na reabilitação e construção. De acordo com o Diário Imobiliário, que teve acesso ao comunicado da autarquia, os investimentos previstos para as soluções habitacionais ao abrigo do 1.º Direito e da Bolsa Nacional de Alojamento Urgente e Temporário, têm um financiamento de 100%, libertando deste modo os encargo das autarquias e dos beneficiários diretos. Assim, para fazer face a esta atualização, “a Câmara Municipal de Setúbal apresentou à Área Metropolitana de Lisboa, uma candidatura com 21 operações, num investimento total de 346,95 milhões de euros."

Segundo a plataforma, a ELH do concelho de Setúbal define um conjunto de medidas e custos adequados às condições gerais dos financiamentos e comparticipações ao abrigo do 1.º Direito.

Dos 21 projetos, 18 estão inseridos em investimentos para a habitação permanente, com 13 operações de reabilitação do parque habitacional municipal, a incluir a requalificação de 414 edifícios, de 1875 fogos do município e de 1274 fogos de propriedade privada, lê-se no documento. Estes projetos perfazem um investimento no valor de 226,97 milhões de euros, informa a plataforma especialista no setor imobiliário.

No que concerne à habitação permanente, a Câmara de Setúbal propõe incluir a construção de cinco novos empreendimentos de forma a somar 538 fogos de renda apoiada e renda reduzida, num investimento de cerca de 37,48 euros milhões de euros.

Já para dar resposta ao alojamento urgente e temporário, a autarquia definiu três operações de reabilitação de edifícios de propriedade municipal e de um edifício de propriedade do Estado. Aqui estima-se que irão nascer mais 35 alojamentos para 91 pessoas sem-abrigo ou vítimas de violência doméstica, num investimento avaliado em 2,77 milhões de euros.

De acordo com o Diário Imobiliário, a autarquia sadina também aprovou os “termos de cooperação entre o município e o Instituto da Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) com vista ao desenvolvimento do Projeto Habitacional de Setúbal Nascente, que visa a promoção de habitações destinadas a arrendamento acessível e apoiado.”

Nesse sentido, depois da elaboração dos respetivos loteamentos pela autarquia, o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) vai promover a construção de cerca de três mil habitações de custos controlados. O IHRU vai ainda ceder ao município, terrenos destinados à construção de um total de 482 fogos para arrendamento acessível e arrendamento apoiado.

Leia Também: Misericórdia de Beja quer Estratégia de Habitação do município aprovada

Campo obrigatório