Meteorologia

  • 18 JUNHO 2021
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 22º

Edição

Imobiliário Arrendamento 'Matosinhos: Casa Acessível'. Nova f...

'Matosinhos: Casa Acessível'. Nova fase de consultas públicas aberta

MatosinhosHabit deu início à 2.ª fase de consultas públicas no âmbito do programa 'Matosinhos: Casa Acessível' com o objetivo de colmatar as carências habitacionais no concelho.

'Matosinhos: Casa Acessível'

Notícias ao Minuto

15:14 - 12/04/21 por Notícias ao Minuto 

Casa Casa acessível

O programa municipal implementado pela MatosinhosHabit pretende captar para o mercado de arrendamento, a custos acessíveis, fogos privados, até agora indisponíveis. Com o objetivo de colmatar as carências habitacionais no concelho, proporcionando uma resposta adequada a quem enfrenta maiores dificuldades na obtenção de residência no concelho.

Este programa inicia agora a sua 2ª fase de consultas públicas para a candidatura de alojamentos (moradias ou apartamentos em propriedade horizontal), revela comunicado enviado aos jornalistas.

Assim, até final de abril, as casas candidatadas serão submetidas a uma vistoria técnica, com o intuito de atestar a sua adequação para fins habitacionais e o seu nível de conservação, sendo depois selecionadas as que obtenham a melhor classificação, baseada em dois critérios: estado de conservação e valor da renda proposta pelo proprietário.

Para Tiago Maia, administrador da MatosinhosHabit, trata-se de "uma etapa importantíssima pois será mais uma oportunidade para os proprietários de imóveis integrarem o programa e colocarem os mesmos no mercado de arrendamento com condições muito atrativas, e ao dispor dos munícipes que precisem de alugar casa. Para além disso, os proprietários conseguem através do 'Matosinhos: Casa Acessível', uma garantia de segurança contratual, a juntar aos benefícios fiscais envolvidos."

Salienta o mesmo comunicado que este programa foi recentemente estabelecido um protocolo de cooperação entre o município e a Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal (APEMIP) que permitirá a divulgação do programa habitacional junto dos seus associados e do setor da mediação imobiliária, bem como apoiar os mediadores imobiliários aderentes na preparação e submissão das candidaturas ao programa.

Nesse sentido, Luís Silva, presidente da APEMIP, salienta a importância desta parceria que "resulta de uma realidade que se vem vivendo não só neste município, mas no país, que se prende com a crescente dificuldade de acesso à habitação pelas classes média e média baixa. Neste seguimento, e atendendo à crise habitacional que está instalada, a APEMIP não poderia deixar de estar ao lado de autarquias como a de Matosinhos, que se posicionaram para tentar promover a habitação acessível junto dos seus munícipes."

Por seu lado, Pedro Silva, da equipa de gestão do programa “Matosinhos: Casa Acessível”, revela que "nesta 2ª fase de consultas para proprietários pretendemos reforçar a participação dos mediadores imobiliários e tentar destacar junto destes e dos proprietários as vantagens do programa", sustenta.

Saliente-se que esta intervenção do município pretende também regular os preços do arrendamento, pois ao aumentar a oferta de casas a preço abaixo do mercado (-20%) a médio prazo, poderá induzir uma baixa geral dos valores de arrendamento. O 'Matosinhos: Casa Acessível' não é um programa apenas para a população do concelho, mas potencialmente atractor de novos residentes. 

Leia Também: Sorteio de 54 casas em arrendamento acessível com candidaturas abertas

Campo obrigatório