Meteorologia

  • 05 MARçO 2024
Tempo
16º
MIN 8º MÁX 16º

Comerciantes automóveis pedem regulação na venda por particulares

A APDCA e a ARAN pediram hoje, no parlamento, uma maior regulação da venda de automóveis usados em Portugal, para enfrentar o comércio informal entre particulares, sugerindo alguma forma de certificação ou de limitação.

Comerciantes automóveis pedem regulação na venda por particulares
Notícias ao Minuto

18:24 - 04/10/23 por Lusa

Auto Regulamentação

"Há uma crescente informalidade, diria eu, no comércio e venda de veículos usados, sobretudo, e que vai desaguar em problemas que têm exatamente a ver com as garantias dos automóveis. O que vemos hoje é uma quantidade de indivíduos falsos particulares a vender e comprar muitos carros, e que de facto não dão nenhum tipo de garantia a quem compra este veículo", referiu o presidente da Associação Nacional do Ramo Automóvel (ARAN), Rodrigo Ferreira da Silva, na Comissão de Economia, Obras Públicas, Planeamento e Habitação.

O responsável diz que não tem números "rigorosos", mas a associação estima que "cerca de 20% das vendas dos automóveis em Portugal são, de facto, veículos que são vendidos por falsos particulares".

Nesse sentido, Rodrigo Ferreira da Silva resgatou uma proposta que a associação apresentou em 2021 para um registo profissional de revendedores de automóveis.

Numa outra audição na mesma comissão, também durante a manhã, o presidente da Associação Portuguesa do Comércio Automóvel (APDCA), Nuno Silva, insistiu que deve existir uma carteira profissional para os comerciantes automóveis.

"Aí separávamos o tal particular - ou o tal pseudo-particular --, que é um comerciante de rua de um stand aberto, de uma empresa devidamente credenciada", disse o presidente da APDCA.

De acordo com Nuno Silva, há uma situação em que "as regras são só para alguns e são difíceis de cumprir", acabando por "asfixiar e [...] destruir todo um setor que trabalha muito para ter um brio profissional".

Para o presidente do APDCA, "tem de haver direitos e deveres, tanto da parte do comerciante como da parte dos particulares, e o que está a acontecer é que, com a nova transposição e com a forma como a lei está posta, só existem direitos".

Nessa situação, Nuno Silva apontou que, aí "vale a pena ser um particular", fechar todas as entidades e vender carros importados com menos responsabilidades.

Já o tesoureiro da associação, Vítor Gouveia, pediu mais equilíbrio.

"A dada altura, está a pedir-se a um cliente, a uma empresa independente que não é um fabricante, as mesmas responsabilidades em termos de pós-venda que se pede a um fabricante", atirou, dizendo que tal "não é equilibrado".

As duas associações mostraram-se preocupadas com a possibilidade de proliferação destes 'falsos particulares' em plataformas de compra e venda 'online'.

"Muitos destes falsos particulares comerciantes encapotados têm basicamente um telemóvel e um anúncio", disse o presidente da ARAN, que afirmou que tem havido "alguma pressão junto destes sites que põem carros à venda na internet".

"Hoje são esses grandes stands virtuais que existem, entre aspas, e de facto aí também pedimos que eles sejam mais exigentes com o tipo de anúncio e que façam aí uma seleção bastante rigorosa", afirmou o presidente da ARAN.

Para contornar estes tipos de comércio paralelo não registado, Rodrigo Ferreira da Silva considera que a solução não passa por proibir a venda por particulares -- conforme sugerido pelo Chega durante a audição --, mas sim um limite de até três carros na família.

"Quando vemos acima disso, há ali uma atividade que está a ser exercida -- e tem todo o direito de exercê-la, mas no seu enquadramento próprio e legal e constitui uma sociedade ou uma unipessoal, o que for, e está no negócio com as mesmas concorrências.

As duas associações mostraram-se descontentes com o tipo de garantia em vigor durante o comércio de carros usados por comerciantes.

Leia Também: Há uma forma oculta de entrar no carro se o seu comando avariar

Recomendados para si

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório