Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 23º

Félix da Costa: "O objetivo é reconquistar o campeonato que me roubaram"

O Auto ao Minuto falou, em exclusivo, com o piloto português antes do arranque da temporada oito da Fórmula E, no próximo dia 28 de janeiro.

Félix da Costa: "O objetivo é reconquistar o campeonato que me roubaram"

Depois de um ano de 2020 em que António Félix da Costa colocou Portugal nas bocas do mundo, após conquistar o título de campeão do mundo na Fórmula E, 2021 não correu de feição ao piloto português. Venceu no Mónaco, mas alguns percalços ao longo da época, quase nunca por sua culpa, culminaram com a não revalidação do título, conquistado então por Nyck De Vries.

Para esta oitava temporada da Fórmula E, António Félix da Costa chega com energia renovada, mente limpa e com a mesma sede de vencer.

Em exclusivo ao Auto ao Minuto, o piloto da DS Techeetah falou das primeiras impressões que teve com o monolugar de 2022, analisou o novo formato de qualificação da Fórmula E e reafirmou o enorme desejo de se sagrar novamente campeão.

A Mercedes foi uma opção, assim como outras duas ou três equipas. Optei por me manter na DS e penso que foi o melhor para mimQuais são as tuas impressões do DS E-Tense FE21, depois dos primeiros testes de pré-temporada?

Correram bem os testes em Valência. Progredimos e cumprimos o plano de trabalho que tínhamos. De qualquer forma, é sempre difícil tirar-se alguma conclusão destes testes, pois nunca sabemos o que as outras equipas estão a trabalhar. Ainda assim, arrisco-me a dizer que rápidos estamos, em corrida na gestão de energia é que talvez tenhamos de trabalhar um pouco, parece-me que há duas ou três equipas que deram um bom salto nesta área.

Na época passada eras o campeão em título. Sentiste que, por essa razão, passaste a ser uma espécie de alvo para os outros pilotos?

Não, um alvo não, mas claro que têm mais respeito por mim. Isto é sempre assim no desporto, quando ganhamos todos nos querem bater, mas faz parte. Não olho para isso, penso sim em estar focado, trabalhar bem com a equipa e mostrar em pista o que podemos fazer.

Notícias ao Minuto António Félix da Costa durante os testes de pré-temporada

Olhando de forma atenta para a temporada, uma vitória que tinhas no bolso em Valência dava-te, em termos de pontuação final, o título de campeão do mundo. Como olhas para toda aquela situação que em nada abonou a competição?

Não vale a pena olhar para trás, o passado é o passado e de nada serve olhar para os 'ses'. A época 2021 já lá vai, aprendemos muito e certamente evoluiremos para 2022 de forma a não repetir alguns erros e também melhorarmos em áreas que sabemos que eram as nossas fraquezas em 2021.

O Lotterer deve ter entendido o erro que tinha cometido e mandou-me uma mensagem a pedir desculpaOutro momento marcante da época ocorreu em Londres, quando tiveste de abandonar depois de um choque com o André Lotterer. Estavas visivelmente irritado após a corrida… Ele chegou a pedir-te desculpa pessoalmente, depois do incidente?

Publicamente nunca pediu, aliás até disse que a culpa era minha, mas depois mais a frio penso que deve ter entendido o erro que tinha cometido e mandou-me uma mensagem a pedir desculpa. As corridas são mesmo assim, há pilotos que no calor do momento dizem coisas que depois, mais a frio, se arrependem. Dá-me igual, o Lotterer é apenas um adversário como os outros.

Notícias ao Minuto Momento registado no e-Prix de Londres, depois de Félix da Costa ter abandonado a prova após o choque com André Lotterer  

No defeso, o The Race partilhou um artigo onde dava conta que estiveste perto de assinar pela Mercedes. Acredito que estejas totalmente empenhado na DS Techeetah, mas a não saída de De Vries para a Fórmula 1 foi fulcral para a tua permanência na equipa francesa?

Existiram muitos jogos de bastidores e claro que a minha equipa de 'management' teve de avaliar os vários cenários. A Mercedes, sim, foi um deles, assim como outras duas ou três opções. Acabei por optar por me manter na DS e penso que foi o melhor para mim. Estou numa equipa que conheço bem, com muita gente competente e com uma visão vencedora.

A Fórmula E mudou o formato de qualificação para esta temporada. O que achas dele?

Vamos ver, a teoria parece interessante e justa, vamos ver se na prática funciona bem. Confesso que estou otimista e com muita vontade de ver como vai funcionar na primeira corrida este novo formato de qualificação. Também para o público será bem interessante!

O anterior formato pode dizer-se que era injusto para quem andava sempre no topo da classificação?

Sim, claramente beneficiava as equipas menos fortes e prejudicava violentamente os pilotos mais bem colocados do campeonato. Felizmente, a Fórmula E percebeu isso e alterou as regras.

Novo ano, o mesmo objetivo? Vais partir para a primeira corrida com o título na mente?

Sempre, esse é o objetivo, ir à reconquista do campeonato que me roubaram em 2021. Será um ano extremamente competitivo, com vários pilotos e equipas capazes de lutar pelas vitórias. Além disso, são muitas as marcas que estão representadas oficialmente na Fórmula E. A Maseratti confirmou também há uns dias a entrada em 2023, pelo que cada vez mais a Fórmula E está a crescer e a ser alvo de interesse de fabricantes de automóveis para mostrarem a sua sustentabilidade e o desenvolvimento dos seus carros elétricos.

Notícias ao Minuto

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;

Gosta de automóveis? Toda a informação num clique

Seja a Gasolina, diesel, elétricos, hidrogénio e dicas, acompanhe as mais recentes novidades sobre desporto motorizado

Obrigado por ter ativado as notificações de Auto ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório