Meteorologia

  • 18 JULHO 2018
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 18º

Edição

"É altura do Zuckerberg deixar de se esconder no Facebook"

O responsável pela denúncia do caso, Christopger Wylie, viu a sua conta banida do Facebook. O The New York Times afirma que a apropriação de dados do Facebook é a “uma das maiores na história da rede social”.

"É altura do Zuckerberg deixar de se esconder no Facebook"
Notícias ao Minuto

08:41 - 19/03/18 por Miguel Patinha Dias

Tech Polémica

O Facebook está a ser alvo de críticas naquela que promete ser uma das maiores polémicas dos últimos anos. Em causa está a descoberta que a empresa de análise de dados britânica Cambride Analytica se apropriou indevidamente de dados pertencentes a 50 milhões de utilizadores, dados estes que foram posteriormente transformados em perfis psicológicos para serem usados nas eleições presidenciais dos EUA , mais precisamente na campanha de Donald Trump.

As críticas ao Facebook prendem-se com a forma como a rede social lidou com o assunto. Conta o CNET que os dados foram obtidos através de uma aplicação destinada a criar perfis psicológicos para profissionais da área, tendo sido posteriormente reaproveitados pela Cambridge Analytica. Mesmo depois de o Facebook ter pedido para que estes dados fossem apagados, a Cambridge Analytica não se desfez de todo o conjunto.

O Facebook procura defender-se do caso assegurando que não houve qualquer quebra da sua segurança, uma vez que não foram roubadas palavras-passe ou senhas de autenticação. Ainda assim, publicações como o The New York Times estão a apontar o caso como “um dos maiores roubos de dados de sempre na história da rede social”.

O caso já ganhou também a atenção de entidades governamentais e legisladores de ambos os lados do Atlântico. “Alguém tem de tomar responsabilidade por isto. É altura do Mark Zuckerberg deixar de se esconder atrás da sua página de Facebook,” afirmou o legislador conservador britânico Damian Collins de acordo com a TIME.

“Esta é uma violação que deve ser investigada. Está claro que estas plataformas não se conseguem vigiar a elas próprias”, afirmou Amy Klobuchar, senadora democrata no estado do Minnesota, EUA.

Por enquanto o único passo que o Facebook parece ter tomado é suspender a conta de Christopher Wylie, o responsável por denunciar o caso ao The Guardian. Wylie, o responsável pelo desenvolvimento da tecnologia usada para reunir dados dos utilizadores do Facebook para a campanha, revelou no Twitter ter sido suspenso “por algo que [o Facebook] conhece em privado há dois anos”.

Do seu lado, o Facebook afirma ter suspendido a conta de Wylie por este se ter recusado a cooperar. “O senhor Wylie recusou-se a cooperar connosco até que levantemos a suspensão da sua conta. Tendo em conta que ele disse que ‘tirou partido do Facebook para reunir milhões de perfis de utilizadores’, não o podemos fazer desta vez”, pode ler-se no comunicado enviado para o TechCrunch.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recebe truques e dicas sobre Internet, iPhone, Android, Instagram e Facebook!

O mundo tecnológico em noticias, fotos e vídeos.

Obrigado por ter ativado as notificações de Tech ao Minuto.

É um serviço gratuito, que pode sempre desativar.

Notícias ao Minuto Saber mais sobre notificações do browser

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.