Meteorologia

  • 06 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 31º

Brilhante Dias prevê "primárias fortemente disputadas"

O socialista Eurico Brilhante Dias antecipa eleições primárias "fortemente disputadas" e sublinha que a candidatura de António José Seguro, que apoia, conta com mais votos do que a de António Costa, destacando que no final os simpatizantes é que decidirão.

Brilhante Dias prevê "primárias fortemente disputadas"
Notícias ao Minuto

13:42 - 07/09/14 por Lusa

Política PS

Brilhante Dias comentava assim os resultados das eleições para as federações do PS concluídas no sábado, em que os candidatos que apoiam António Costa às eleições primárias socialistas venceram em 10 das 19 estruturas. Contudo, Brilhante Dias frisa que no caso das comissões políticas das federações os vencedores foram os apoiantes de Seguro (10), contra nove apoiantes de António Costa.

"Temos neste momento presidentes eleitos, delegados aos congressos das federações também eleitos e temos um partido que atribuiu no seu conjunto mais votos àqueles que eram candidatos próximos do Dr. António José Seguro, por uma diferença de 700 votos", disse Brilhante Dias à Lusa, referindo que a candidatura de Seguro leva um avanço em termos de apoiantes de 51,2%, contra 48,8% de António Costa.

Brilhante Dias deu como exemplo o caso de Leiria, em que o candidato a presidente mais próximo de Costa ganhou com uma vantagem de sete votos, enquanto no caso das listas para delegados ao congresso da federação de Leiria a vitória recaiu sobre as estruturas mais próximas de Seguro.

O apoiante de António José Seguro reforçou que o conjunto de votos dos candidatos mais próximos da candidatura de Seguro supera os 15.500 votos e contou com mais votos do que os candidatos próximos de António Costa, o que "é bem uma ilustração de como o partido vive esta fase da sua vida e de como as primárias estão a ser fortemente disputadas por este conjunto de militantes".

"De facto, nas primárias serão naturalmente os simpatizantes a decidir", frisou.

Brilhante Dias disse que "a verdade é que a mobilização trouxe para o terreno o partido" e que este se "encontra fortemente dividido", antecipando "eleições primárias fortemente disputadas".

"O país teve milhares de socialistas nos últimos dois dias a votar, teve um conjunto de presidentes e delegados aos congressos federativos que foram eleitos e quando chegamos ao fim deste processo, a verdade é que o partido tem em votos expressos, uma maioria de votos que apoiou listas ou candidatos a presidentes que estão afetos e que têm vindo a apoiar o candidato António José Seguro", reforçou.

As eleições para as federações do PS e para as comissões políticas das federações concluíram-se no sábado.

Os universos eleitorais das eleições para as federações e das eleições primárias de 28 de setembro são distintos.

Para as federações podiam votar 46.229 militantes socialistas (com quotas em dia), segundo dados oficiais do PS, enquanto para as primárias poderão votar todos os militantes socialistas (mesmo sem as quotas em dia) e todos os cidadãos que se inscreverem como simpatizantes até dia 12 de setembro (mais de 55 mil estavam registados até à passada quarta-feira).

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório