Meteorologia

  • 19 JUNHO 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 21º

IL indisponível para qualquer "entendimento" com PSD ou PS na Madeira

O presidente da IL pediu hoje aos madeirenses Paulo Cafôfo (PS) e Miguel Albuquerque (PSD) para não perderem tempo com os liberais porque estes não estão disponíveis para "nenhum tipo de entendimento", seja ele governativo ou de incidência parlamentar.

IL indisponível para qualquer "entendimento" com PSD ou PS na Madeira
Notícias ao Minuto

06:15 - 27/05/24 por Lusa

Política Rui Rocha

"No que diz respeito a entendimentos, e isso vale tanto para o PS como para Miguel Albuquerque [PSD], o meu conselho é mesmo que não percam tempo connosco, não vale a pena", afirmou Rui Rocha numa declaração na sede da IL, em Lisboa.

O líder dos liberais disse não estar disponível para nenhum tipo de entendimento mais estável seja ele governativo ou de incidência parlamentar.

"A Iniciativa Liberal diz que não há qualquer viabilidade para nenhum tipo de entendimento estável", reafirmou.

Apesar da insistência dos jornalistas, Rui Rocha reforçou que, neste momento, "entendimentos com o PS ou com Miguel Albuquerque estão completamente fora de causa".

O dirigente liberal assegurou que "não há nenhum tipo de entendimento possível" com Miguel Albuquerque, que venceu no domingo as eleições na Madeira, porque "quem está a ser alvo de uma investigação não tem condições para encabeçar o governo da Região Autónoma da Madeira".

"Não me cabe a mim agora estar a dizer ao PSD se deve ou não deve ter Miguel Albuquerque [na liderança do PSD/Madeira]. O PSD/Madeira está confortável com Miguel Albuquerque e Luís Montenegro [líder do PSD] está confortável com Miguel Albuquerque, portanto, é um problema deles", atirou.

Rui Rocha disse que não estaria confortável em qualquer das circunstâncias.

Quanto a Paulo Cafofo, Rui Rocha aconselhou-o a "investir o seu tempo e a dedicar-se" a outros partidos que não à IL.

O presidente da IL esclareceu que o partido irá avaliar medida a medida e proposta a proposta, fazendo depender o sentido de voto "da bondade intrínseca dessas medidas e propostas e não da sua origem".

"Avaliaremos as propostas caso a caso, venham elas de onde vierem, viabilizaremos aquelas que nos pareçam trazer vantagem para o povo madeirense e que tenham alinhamento com a nossa visão de desenvolvimento, de crescimento económico, de desburocratização, de simplificação, de redução de impostos e de melhoria das condições de saúde", salientou.

Com a totalidade dos votos contados nas eleições na Madeira, a IL obteve 2,56% dos votos, elegendo e mantendo o deputado que tinha na Assembleia Legislativa Regional.

Apesar de manter o deputado, a IL perdeu, comparativamente às eleições de setembro 2023, 73 votos, passando de 3.555 para 3.482 votos.

"Aspirávamos a mais, portanto, não é uma eleição em que estejamos particularmente felizes, mas registamos a consolidação da presença da Iniciativa Liberal neste parlamento", concluiu Rui Rocha.

O PSD venceu hoje as eleições legislativas regionais antecipadas da Madeira, falhando por cinco deputados a maioria absoluta, segundo dados oficiais provisórios.

Seguiu-se o PS com 11 eleitos, o JPP com nove, o Chega com quatro, o CDS-PP com dois e a IL e o PAN, com um deputado cada.

Saem da Assembleia Legislativa, em relação à anterior composição, o BE e a CDU.

As eleições antecipadas ocorreram oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção.

Leia Também: PAN será força construtiva no novo quadro parlamentar da Madeira

Recomendados para si

;
Campo obrigatório