Meteorologia

  • 18 MAIO 2024
Tempo
13º
MIN 13º MÁX 20º

Bugalho, de jornalista e comentador a "escolha única" da AD nas Europeias

Filho de jornalistas, Sebastião Bugalho, de 28 anos, é o cabeça de lista da Aliança Democrática (AD) para as eleições Europeias. 'Para trás' deixou Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto, que recusou o convite para ser o 'número dois' da lista.

Bugalho, de jornalista e comentador a "escolha única" da AD nas Europeias
Notícias ao Minuto

17:59 - 23/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Política Sebastião Bugalho

Sebastião Bugalho, 28 anos, jornalista, comentador e, agora, surpresa como 'número um' da Aliança Democrática (AD) às eleições Europeias. Deixou 'para trás' Rui Moreira, presidente da Câmara Municipal do Porto - que recusou ser 'segundo' - e foi já assumido por Hugo Soares, secretário-geral do PSD, como "escolha única" e "o único convite" feito por Luís Montenegro para ser cabeça de lista.

Sebastião Maria Reis Bugalho começou a carreira como jornalista tendo, depois, ganhado mais notoriedade enquanto comentador televisivo. Nasceu a 15 de novembro de 1995 e é atualmente colunista do Expresso e comentador na SIC.

Em 2019, concorreu como independente nas listas de candidatos a deputados do CDS-PP, na direção de Assunção Cristas, acabando por não ser eleito. Dois anos mais tarde, podia ter substituído Ana Rita Bessa na Assembleia da República, mas recusou.

Filho mais velho dos jornalistas João Alberto Santos Fernandes Bugalho e Patrícia Reis, Bugalho foi aluno do curso de Ciência Política, no Instituto de Estudos Políticos da Universidade Católica, tendo dados os primeiros passos no jornalismo no i e no Sol. Foi depois comentador na TVI24.

No livro 'Na cabeça de Ventura', da autoria do jornalista do semanário Expresso Vítor Matos, relata-se que foi Sebastião Bugalho o jornalista contactado pelo consultor de comunicação João Gomes de Almeida para uma entrevista ao líder do Chega que acabaria por fazer manchete e dar-lhe notoriedade, e em que era divulgado um estudo - cuja veracidade o livro coloca em causa - a ligar a comunidade cigana à sensação de insegurança em Londres.

Em 2020, Sebastião Bugalho foi alvo de um inquérito por suspeita de violência doméstica, que em 2022 acabou arquivado por falta de provas.

Montenegro elogia Bugalho: "Um jovem talentoso" e disruptivo

O presidente do PSD justificou ontem a escolha do jornalista para cabeça de lista da AD às Europeias por ser "um jovem talentoso" e disruptivo. "Um jovem talentoso, um jovem que o país conhece, aqui e ali até polémico, que afronta, é disruptivo, estimula a confrontação com respeito democrático. É o exemplo do que nós queremos: que vale a pena estar em Portugal, lutar por Portugal e ir para a Europa defender os interesses e as cores de Portugal", afirmou Luís Montenegro, na intervenção de abertura do Conselho Nacional, aberta aos jornalistas.

"Vale a pena apostar no futuro, o Sebastião Bugalho é com toda a honra, com muita convicção, o candidato que tenho para vos apresentar e estou convencido que vai fazer a diferença nas próximas eleições Europeias", acrescentou.

Moreira admitiu interesse na Europa, mas não quis 2.º lugar

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, recusou o convite para integrar o segundo lugar da lista da Aliança Democrática (AD) às próximas eleições europeias de 9 de junho, disse à Lusa fonte próxima do autarca. À Lusa, a mesma fonte precisou que o líder do PSD, Luís Montenegro, convidou formalmente Rui Moreira para a segunda posição da lista da AD às Europeias no domingo à noite, mas este recusou.

De lembrar que, no domingo, no espaço de comentário da CNN Portugal, Rui Moreira admitiu interesse, bem como preocupação com o projeto europeu.

"A questão da Europa é uma coisa que me interessa e que principalmente me preocupa. Todos temos de nos preocupar com a Europa e com o projeto europeu. O projeto europeu foi o grande projeto do século XX para os europeus depois de duas guerras devastadoras. Neste momento, precisamos de lutar pela Europa que queremos, uma Europa que está ameaçada por guerras, e por isso, confesso também, sem rebuço que é um projeto que, de alguma maneira, me atrai", referiu.

Nas últimas eleições europeias, em junho de 2019, o PSD concorreu sozinho e teve o seu pior resultado de sempre, menos de 22% dos votos, e elegeu seis eurodeputados.

Leia Também: De Temido a Bugalho (sem Moreira). Os candidatos do PS e AD às Europeias

Recomendados para si

;
Campo obrigatório