Meteorologia

  • 16 ABRIL 2024
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 26º

Sernancelhe. Carlos Silva deixa autarquia para assumir lugar de deputado

Carlos Silva Santiago, quarto elemento da lista da coligação da Aliança Democrática (AD) pelo distrito de Viseu, pediu hoje suspensão na Câmara de Sernancelhe, que presidia, para assumir o lugar de deputado na Assembleia da República.

Sernancelhe. Carlos Silva deixa autarquia para assumir lugar de deputado
Notícias ao Minuto

16:45 - 02/04/24 por Lusa

Política AD

"Entreguei hoje de manhã o meu pedido de suspensão da presidência da Câmara de Sernancelhe para assumir funções de deputado na Assembleia da República", disse à agência Lusa Carlos Silva Santiago.

O também presidente da distrital de Viseu do Partido Social-Democrata (PSD) integrou a lista da coligação da Aliança Democrática (AD) pelo distrito de Viseu, em quarto lugar, mas não foi eleito e regressou à Câmara de Sernancelhe no dia seguinte às eleições.

Hoje, Carlos Silva Santiago pediu a suspensão do mandato para assumir o lugar na Assembleia da República, uma vez que o cabeça de lista da AD pelo distrito de Viseu, António Leitão Amaro, toma hoje posse como ministro da Presidência.

Na presidência da Câmara Municipal de Sernancelhe fica o vice-presidente, Carlos Santos, que já tinha assumido o cargo aquando do pedido de suspensão para a campanha das eleições legislativas.

Na altura, em 25 de janeiro, Carlos Silva Santiago disse à agência Lusa que Carlos Santos "está mais do que preparado para o fazer", até porque "já tem mais de 20 anos de Câmara" em Sernancelhe.

"É um homem com muita experiência e a Câmara de Sernancelhe está muito bem entregue. Era o chefe de gabinete do meu antecessor e, em 2008 ou 2009, assumiu funções como vereador e agora é meu vice-presidente", destacou o agora deputado.

Dos oito deputados eleitos por Viseu, a AD (coligação PSD/CDS-PP/PPM) elegeu três (António Leitão Amaro, Pedro Alves e Inês Domingos), o Partido Socialista (PS) outros três (Elza Pais, José Rui Cruz e João Azevedo) e o Chega dois candidatos (João Tilly e Bernardo Pessanha).

Em relação às legislativas de 2022, o PSD e o PS perderam um deputado cada um.

A AD conseguiu 36,36% dos votos e ganhou em 23 dos 24 concelhos de Viseu, com exceção de Cinfães, onde o PS venceu com 27,45% dos votos.

O Chega foi o terceiro partido mais votado no distrito (com 19,45% dos votos), o que já tinha acontecido em 2002, embora com 7,97% dos votos, segundo os resultados publicados no Diário da República.

O quarto partido mais votado no distrito de Viseu, onde, nestas eleições de 10 de março de 2024, se apresentaram 14 candidaturas, foi a ADN, com 3,13% dos votos.

Leia Também: Europeias? 63 candidatos para lista do Livre e Rui Tavares não avança

Recomendados para si

;
Campo obrigatório