Meteorologia

  • 17 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 14º MÁX 28º

PAN ouve queixas em Viseu e defende "mais incentivos" para comércio local

O comércio local esteve hoje em destaque na arruada que o PAN fez no centro histórico de Viseu, onde ouviu queixas dos comerciantes e para as quais Inês Sousa Real defendeu "mais incentivos" para apoiar o setor.

PAN ouve queixas em Viseu e defende "mais incentivos" para comércio local
Notícias ao Minuto

14:26 - 29/02/24 por Lusa

Política Viseu

"Nós precisamos de ter mais incentivos no apoio ao comércio tradicional, mas isso passa também pela forma como incentivamos a economia", defendeu a líder do partido.

Em declarações aos jornalistas, no decorrer de uma arruada pelo centro histórico de Viseu, onde está localizada uma parte do comércio tradicional, a porta-voz apontou as medidas que entende necessárias.

"Quando o PAN defende, por exemplo, a reposição das 35 horas semanais para o privado, tal como acontece no público, ou mais dias de férias, ou passar os feriados que sejam celebrados ao fim de semana para um dia útil, estamos a dar mais tempo às pessoas para poderem estar nas suas cidades e mais qualidade de vida para que possam frequentar também o comércio tradicional e local", apontou.

Por outro lado, é preciso "repensar o modelo de funcionamento das grandes superfícies" para que "não sequem todo o comércio" tradicional, alertou Inês Sousa Real, para quem "dificilmente se consegue manter a sustentabilidade" do comércio local.

"E isso é absolutamente fundamental para garantirmos a identidade das cidades, o sentimento de pertença e também não perdermos a componente turística a que os mesmos têm" e que, para o fomentar, é preciso "olhar de forma mais centralizada para o país", apontou.

Também se deve olhar, continuou, "para o interior e valorizar a economia local e a economia verde aliada aos novos desafios existentes das alterações climáticas, porque também isso pode atrair muita empregabilidade para as regiões, pode atrair mais turismo de forma sustentável e justa social e ambientalmente".

Entre as queixas dos comerciantes está a "falta de clientes" que "é muito provocada pela concorrência desleal dos centros comerciais e pelas vendas 'online'", mas também porque "agora os jovens não estão a ganhar o hábito de comprar nas lojas de rua".

Inês Sousa Real aproveitou para defender que é preciso "ter jovens a decidir e a representarem-se a si mesmo" como é o caso da cabeça-de-lista pelo círculo eleitoral de Viseu, Carolina Pia Barros, com 27 anos, "das candidatas mais jovens" no país.

A arruada do PAN iniciou na Praça da República, vulgo Rossio, onde os professores, liderados pela a Fenprof, com a presença de Mário Nogueira, terminaram uma arruada após uma reunião sindical e onde os dois dirigentes ainda conversaram.

Aos jornalistas, Inês Sousa Real disse que tem acompanhado o caderno de "reivindicações mais do que justas do setor" e defendeu que "é fundamental que na próxima legislatura, de uma vez por todas, haja este compromisso com a recuperação com o tempo da carreira, mas também com a mobilidade em doença e com o próprio subsídio das deslocações".

Leia Também: Inês Sousa Real quer garantir subsídio de risco para bombeiros

Recomendados para si

;
Campo obrigatório