Meteorologia

  • 15 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 24º

PSD pede demissão de Salgueiro da ANMP após "escândalo" com Cavaco Silva

O PSD/Matosinhos exigiu esta segunda-feira a demissão "imediata" da presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), a socialista Luísa Salgueiro, depois de esta ter abandonado, no sábado, uma conferência quando o ex-Presidente da Republica Cavaco Silva começou a discursar.

PSD pede demissão de Salgueiro da ANMP após "escândalo" com Cavaco Silva
Notícias ao Minuto

19:42 - 20/03/23 por Lusa

Política ANMP

"Esta atitude revela falta de noções institucionais. O PSD de Matosinhos já o disse várias vezes e repete que para Luísa Salgueiro o que mais importa é o PS e não a dignidade da República, da instituição que lidera, a Associação Nacional de Municípios Portugueses, ou dos matosinhenses", afirmou o líder da concelhia do PSD/Matosinhos, Bruno Pereira, citado em comunicado.

O vereador referia-se à conferência que decorreu no sábado e que assinalou os 30 anos do Programa Especial de Realojamento (PER), uma iniciativa da Câmara de Lisboa na qual foram ouvidas duras críticas feitas pelo antigo Presidente da República em relação ao novo programa "Mais Habitação" e à atuação do Governo socialista liderado por António Costa.

Durante o discurso de Cavaco Silva, autarcas do PS, designadamente a presidente da ANMP, saíram da sala.

O social-democrata classificou esta atitude de "condenável", referindo que a mesma tem impactos negativos a nível nacional e local.

Falando em "escândalo político", Bruno Pereira entendeu que Luísa Salgueiro, também presidente da Câmara Municipal de Matosinhos, tem muitas explicações a dar aos autarcas, independentemente do partido pelo qual foram eleitos.

"E perceber que a sua atitude não dignifica a República Portuguesa e o cargo que ocupa, pelo que deve colocar o seu lugar à disposição de imediato", exigiu.

Caso não se demita, o vereador do PSD espera que na próxima reunião da ANMP os autarcas, sobretudo os do PSD, façam sentir a Luísa Salgueiro que o seu "reinado à frente deste organismo já não reúne as condições de governabilidade".

Na sua opinião, a democracia exige a todos os políticos princípios democráticos, respeito pelo Estado de direito e pela opinião de todos, mesmo que não se concorde.

"Já afirmei publicamente que Luísa Salgueiro deveria colocar o lugar na ANMP à disposição por questões de foro judiciais e fui criticado na altura pelo PS e não só em praça pública e, no final, a auditoria ao trabalho do Ministério Público veio cimentar a posição por mim defendida e afastar as críticas que me foram dirigidas", lamentou Bruno Pereira.

O social-democrata refere-se ao facto da socialista ter sido constituída arguida pelo Ministério Público no caso Operação Teia, investigado pelo Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) do Porto, por suspeitas de violação das regras da contratação pública em dezenas de ajustes diretos.

Contactada pela Lusa, Luísa Salgueiro recusou reagir às críticas do PSD.

Leia Também: Líder do PSD acusa PS de conviver mal com espírito crítico de Cavaco

Recomendados para si

;
Campo obrigatório