Meteorologia

  • 09 AGOSTO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 30º

Chega "fala, fala", mas apressou-se a 'calar' associação a LGBTI+

O partido demarcou-se do movimento LGBTI+ após as redes sociais terem 'tramado' as suas intenções com uma associação não intencional. Mais tarde, publicação teve de ser mesmo apagada, uma vez que era falsa.

Chega "fala, fala", mas apressou-se a 'calar' associação a LGBTI+

Se António Costa acusou, na terça-feira, André Ventura de 'falar, falar, falar', mas "nem uma propostazinha apresentar", nas redes sociais os responsáveis do partido tentavam 'calar' uma publicação que não correu como o pretendido.

De acordo com o jornal Expresso, foi partilhada uma imagem nas redes sociais do Chega que ficou automaticamente associadas à defesa pelos direitos da comunidade LGBTI+.

Na imagem de André Ventura, na qual se lia que Portugal tinha o gasóleo mais caro do mundo (uma afirmação feita na quarta-feira em sede de Parlamento que foi amplamente classificada como falsa), foi usada uma 'hashtag' com a palavra orgulho. Acontece que quem usa a 'hashtag' #orgulho no Instagram ou Facebook vê essa ligação a ganhar as cores do arco-íris, uma associação ao movimento LGBTI+ (pode tirar dúvidas sobre o tema aqui).

“Precisamos da vossa ajuda. A imagem do André que hoje foi partilhada tem na descrição uma hashtag #orgulho. Infelizmente, o Facebook e o Instagram transformam automaticamente a #orgulho com as cores LGBTI. Peço-vos, por isso, e com urgência, que procedam à alteração nas vossas respetivas páginas distritais e concelhias: #orgulho passa a ser #orgulhoemserchega.", lia-se numa mensagem partilhada num grupo de Whatsapp de responsáveis distritais a que o Expresso teve acesso.

Ainda de acordo com o semanário, duas horas depois, já o debate da moção contra o Governo estava avançado, foi enviada uma outra mensagem: aí o partido pedia para apagar mesmo a imagem, uma vez que a afirmação de que Portugal tem o gasóleo mais caro do mundo começou a viralizar como sendo falsa.

O debate e moção de censura ao Governo não foi o único assunto que ocupou a agenda do Chega na quarta-feira, dia em que se realizou o debate à moção de censura ao Governo apresentada pelo partido - e que foi chumbada com a abstenção do Partido Social-Democrata e Iniciativa Liberal, votos contra dos restantes partidos.

Recorde-se que, na quarta-feira, decorreu o debate sobre a moção de Censura ao Governo. A proposta apresentada pelo Chega foi chumbada com as abstenções do Partido Social-Democrata e da Iniciativa Liberal. Os restantes partidos votaram contra.

Leia Também: Assis desvaloriza moção e elogia PNS. "É leal e correto"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório