Meteorologia

  • 24 NOVEMBRO 2020
Tempo
13º
MIN 9º MÁX 18º

Edição

Durão "foi tão deselegante que não cairei na tentação de o ser"

O antigo ministro das Finanças, Bagão Félix, e um dos signatários do manifesto dos 74, reage, em declarações ao Diário de Notícias, à entrevista facultada ao Expresso e à SIC pelo presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso, em que o responsável teceu algumas considerações acerca dos subscritores do polémico documento, frisando que o antigo primeiro-ministro “foi tão deselegante” que não cairá “na tentação de o ser”.

Durão "foi tão deselegante que não cairei na tentação de o ser"

E o manifesto que defende a reestruturação da dívida pública do país continua a dar que falar.

Desta feita, o antigo ministro das Finanças, responsável também pela pasta do Trabalho no Governo de Durão Barroso, Bagão Félix, não gostou das afirmações do presidente da Comissão Europeia, que, em entrevista ao Expresso e à SIC, manifestou surpresa pelo facto de ex-ministros seus terem assinado o controverso documento.

Isto porque, sustentou, pertencem a “uma certa classe média-alta – pessoas que até têm uma vida relativamente confortável – mas que foram atingidas por esta situação”.

Saliente-se que no comentário do social-democrata cabe também Manuela Ferreira Leite, que foi ministra das Finanças do Executivo que liderou.

Ora, ao Diário de Notícias, Bagão Félix responde a Durão Barroso de forma lacónica, limitando-se a assinalar: “Talvez o generalizado espírito bruxelense de salão e geometria variável não permita [ao presidente da Comissão Europeia] perceber que ainda há pessoas que têm convicções para além das suas conveniências de momento ou futuras”.

E, conclui, de forma categórica, o democrata-cristão: “Foi tão deselegante que não cairei na tentação de o ser”.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório