Meteorologia

  • 05 JULHO 2022
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 32º

“A direita não traz soluções, acrescenta problemas", diz Catarina Martins

A coordenadora do Bloco de Esquerda está hoje no Porto num encontro sobre cultura com profissionais da área, onde comentou que “o Bloco como terceira força política será a garantia de que não há maioria de direita”.

“A direita não traz soluções, acrescenta problemas", diz Catarina Martins

Catarina Martins esteve presente num encontro com profissionais da cultura, esta segunda-feira, no Porto, onde registou que “o PS deixou de falar de maioria absoluta e fala de necessidade de entendimentos e ainda bem”, mas espera também que “seja possível nestes dias que faltam de campanha, o Partido Socialista dar outro passo e ser mais claro sobre a necessidade de precisarmos de um contrato à esquerda, pela saúde e pelo trabalho em Portugal”.

Reiterou a “disponibilidade, vontade e responsabilidade” que o Bloco de Esquerda considera que todos têm em Portugal e a importância das “negociações” entre partidos, questionando: “Que garantias tenho eu que desta vez o PS não se vai esquecer das pessoas que prometeu apoiar ou das causas que trabalhamos juntos e depois ficaram esquecidas?”.

A coordenadora do BE salientou que sabe que “o Bloco como terceira força política será a garantia de que não há maioria de direita” e esclareceu que “precisamos de um contrato para o país e ele tem de ser feito à esquerda”, explicando que “temos que decidir o caminho que queremos. Um caminho com direita é sempre um caminho que leva à privatização da segurança social, por exemplo, é esse um projeto que o PSD apresentou nestas eleições, um caminho pela esquerda é um caminho de defesa da Segurança Social pública, é um caminho de defesa das pensões”.

Nas suas palavras, “um caminho pela direita é um caminho de mais precariedade, de mais desproteção das relações do trabalho, um caminho à esquerda é um caminho de combater a precariedade, de construir mais condições para quem trabalha”.

Frisou ainda que "a direita não traz soluções, acrescenta problemas aos problemas" e, por isso, reforçou a "necessidade da força do BE para desbloquear a situação política em Portugal e garantir um contrato para o país que respeita o trabalho, dá acesso à saúde, enfim, que respeita as pessoas que aqui trabalham".

Leia Também: Catarina pede soluções de maioria que "afastem a Direita do Governo"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório