Meteorologia

  • 03 DEZEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 8º MÁX 16º

Edição

Líder do PSD? "Alguém que já tivesse lido mais do que o Tio Patinhas"

Luís Filipe Menezes comentou, na SIC Notícias, a atualidade do PSD - e a sua liderança - assim como o que as eleições Autárquicas poderão trazer para o partido. "Fui sondado pelo meu partido para ser candidato a câmaras", revelou.

Líder do PSD? "Alguém que já tivesse lido mais do que o Tio Patinhas"

Luís Filipe Menezes esteve, na noite desta quinta-feira, na SIC Notícias, onde versou sobre a atualidade do Partido Social Democrata (PSD), considerando que a liderança de Rui Rio - que diz ser um "homem solitário e pouco solidário" - vai estar, de certa forma, dependente dos resultados das Autárquicas. 

O antigo líder do partido elogiou a escolha de alguns dos candidatos às eleições do próximo dia 26, mas, por outro lado, destacou que outras "foram francamente más". "Não consigo perceber como Desidério Silva não é candidato em Albufeira, um ganhador. Não percebo como Santana Lopes é obrigado a candidatar-se como independente", exemplificou. Já para Vila Nova de Gaia, Menezes vaticinou um "desastre eleitoral enorme" para o PSD.

"Fui sondado pelo meu partido para ser candidato a câmaras", revelou ainda o também médico, que acrescentou: "Se lhe dissesse a quais, a senhora até caía da cadeira". 

Já sobre Pedro Passos Coelho, Luís Filipe Menezes considerou que este "é a única figura da Democracia portuguesa que passa ao país a imagem de homem de Estado, de homem que assume as suas responsabilidades quando as decisões são impopulares". 

"Como português, aspiro a que o doutor Passos Coelho ainda possa ser útil ao país no futuro. Em que cargo, em que circunstâncias... não sei"

Questionado sobre uma eventual candidatura de Paulo Rangel ao cargo máximo no PSD, o antigo presidente do partido afirmou que, caso as Autárquicas "corram mal", é "muito provável que existam militantes a perfilarem-se como alternativa". 

"Paulo Rangel é um dos nomes com manifesta credibilidade para poder aspirar a ir a esse combate. O que eu gostaria era que voltasse a haver um líder do PSD com uma capacidade cultural superior, alguém que já tivesse lido um pouco mais do que o Tio Patinhas", terminou.

Leia Também: "Para a frente está a minha vida pessoal que não tem nada de político"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório