Meteorologia

  • 25 OUTUBRO 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 23º

Edição

Secretário de Estado da Mobilidade é o candidato do PS ao Porto

Eduardo Pinheiro foi a escolha de António Costa para disputar a Câmara do Porto.

Secretário de Estado da Mobilidade é o candidato do PS ao Porto

Está escolhido. O secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, é o candidato do PS à Câmara Municipal do Porto, noticia o jornal Público esta terça-feira.

José Luís Carneiro, coordenador autárquico dos socialistas, era um dos nomes em cima da mesa, mas este mostrou-se indisponível para o desafio. 

Também Tiago Barbosa Ribeiro, presidente da Federação Distrital do PS do Porto, se tinha retirado da corrida. 

A saída de Eduardo Pinheiro do Governo obrigará a mexidas no Ministério do Ambiente, tutela que o Notícias ao Minuto já questionou. 

Eduardo Pinheiro, de 42 anos, é um dos cinco secretários de Estado que o Governo nomeou, em abril de 2020, ao abrigo do estado de emergência, para cumprirem a missão de coordenação regional do combate à pandemia causada pela Covid-19.

O atual secretário de Estado da Mobilidade foi vice-presidente de Guilherme Pinto na Câmara Municipal de Matosinhos. 

Aquando da renúncia de Guilherme Pinto ao mandato por razões de saúde, Eduardo Pinheiro assumiu, em fevereiro de 2017, funções como presidente da autarquia de Matosinhos. 

Eduardo Pinheiro exerceu o cargo de presidente da Assembleia Geral do Metro do Porto entre janeiro de 2017 e maio de 2019 e, em dezembro de 2018, foi eleito vice-presidente do Conselho de Administração da Agência de Energia do Porto.

A Câmara do Porto é liderada pelo independente Rui Moreira, cujo movimento elegeu sete mandatos nas autárquicas de 2017, aos quais se somam quatro eleitos do PS, um do PSD e um da CDU.

As eleições autárquicas têm de ser marcadas pelo Governo para entre 22 de setembro e 14 de outubro.

Em Portugal há 308 municípios (278 no continente, 19 nos Açores e 11 na Madeira), e 3.092 juntas de freguesia (2.882 no continente, 156 nos Açores e 54 na Madeira).

Recorde-se que PSD, CDU, BE, PPM e Volt já apresentaram os nomes que vão encabeçar a corrida à Câmara do Porto, atualmente liderada por Rui Moreira, que ainda não anunciou uma eventual recandidatura, mas a quem o CDS já manifestou apoio.

Rui Moreira sublinhou já, contudo, que a decisão do Tribunal de Instrução Criminal de o levar a julgamento no processo Selminho "não interferirá" na sua avaliação.

"Desiludam-se, pois, os que pensam que este processo me afasta de continuar a lutar pela cidade que amo", assegurou.

O PSD apresenta Vladimiro Feliz, o engenheiro considerado "confiável" e "leal" pelo presidente do partido, Rui Rio, antigo presidente do município.

Em 2017, o PSD, coligado com o PPM, apoiou Álvaro Almeida na corrida eleitoral, tendo-se ficado pelos 10,4% dos votos, menos de metade dos conseguidos em 2013, e elegendo um vereador.

Este ano, o PPM concorre sozinho com o economista Diogo Araújo Dantas, numa tentativa de fazer "ressuscitar" a cidade.

A CDU volta novamente à corrida com Ilda Figueiredo, para defender "a alma da cidade e das suas gentes" e o BE, com o sociólogo Sérgio Aires, vai tentar conquistar pela primeira vez um vereador na autarquia, a que concorre desde 2001.

O Volt Portugal elege André Eira para mostrar o "espírito" do partido pan-europeu, que "não se revê na dicotomia da esquerda ou direita".

[Notícia atualizada às 11h56]

Leia Também: Porto: Cinco candidatos e apoios a Moreira já anunciados na corrida

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório