Meteorologia

  • 02 MARçO 2021
Tempo
MIN 8º MÁX 18º

Edição

Bancada do PSD debate plano com presidente do Conselho Estratégico

O grupo parlamentar do PSD vai debater, na quinta-feira, o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) com o presidente do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do partido, Joaquim Miranda Sarmento, disse hoje à Lusa o líder da bancada social-democrata.

Bancada do PSD debate plano com presidente do Conselho Estratégico
Notícias ao Minuto

18:54 - 23/02/21 por Lusa

Política PRR

De acordo com o deputado Adão Silva, o debate vai ocupar a primeira parte da habitual reunião quinzenal da bancada do PSD.

"Primeiro haverá uma intervenção inicial do professor Joaquim Sarmento, depois um espaço para perguntas dos deputados, e o presidente do CEN encerra", explicou o líder parlamentar do PSD.

A reunião decorrerá, como tem acontecido, por videoconferência e é reservada aos deputados sociais-democratas, estando previsto um outro momento público de apresentação da posição do PSD e do CEN sobre o Plano de Recuperação e Resiliência.

Na segunda parte da reunião da bancada, haverá espaço para a habitual discussão de agendamentos e outras matérias internas, ressalvou Adão Silva.

O PRR, que Portugal apresentou para aceder às verbas comunitárias para fazer face às consequências da pandemia de covid-19, prevê 36 reformas e 77 investimentos nas áreas sociais, do clima e digitalização, correspondentes a um total de 13,9 mil milhões de euros de subvenções.

Depois de um primeiro esboço apresentado à Comissão Europeia em outubro passado, e de um processo de conversações com Bruxelas, o Governo português colocou a versão preliminar e resumida deste plano em consulta pública, no início da semana passada.

Segundo o executivo, foram definidas três "dimensões estruturantes" de aposta - resiliência, transição climática e transição digital -, às quais serão alocados 13,9 mil milhões de euros de subvenções a fundo perdido das verbas europeias.

No documento, estão também previstos 2,7 mil milhões de euros através de empréstimos.

Hoje, o primeiro-ministro afirmou que o PRR destina diretamente às empresas 4,6 mil milhões de euros, aos quais se somam outros apoios indiretos, além de contratos por programas de habitação ou obras públicas, num vídeo divulgado no portal do Governo na internet e nas redes sociais no âmbito da iniciativa do executivo "PRR em debate".

Neste vídeo, numa resposta indireta a críticas feitas por alguns agentes de meios empresariais e por parte de dirigentes de partidos da oposição, António Costa começa por dizer que tem percebido que "há algumas dúvidas se o PRR apoia devidamente as empresas".

"Gostava de chamar a atenção de que no PRR estão diretamente reservados às empresas 4,6 mil milhões de euros para investir até 2026, desde logo 1.209 milhões de euros para as agendas para a reindustrialização, 1.250 milhões de euros para a capitalização das empresas e 370 milhões de euros para apoiar a criação de emprego", sustenta.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório