Meteorologia

  • 26 NOVEMBRO 2020
Tempo
MIN 8º MÁX 15º

Edição

OE2021? "Acho que neste fim de semana todos vão ficar contentes"

O Orçamento do Estado para 2021 foi tema no comentário político de Francisco Louçã. Para o economista, António Costa fez "muitíssimo bem ao dizer que o que quer que acontecesse no Orçamento" não haverá crise política.

OE2021? "Acho que neste fim de semana todos vão ficar contentes"

O Orçamento do Estado para 2021 foi um dos temas abordados, esta sexta-feira, no habitual comentário de Francisco Louçã na SIC Notícias. O fundador do Bloco de Esquerda destacou que "houve várias novidades políticas durante esta semana, todas muito interessantes", começando por destacar a entrevista do primeiro-ministro, António Costa. 

Para o comentador, o chefe do Governo fez "muitíssimo bem ao dizer que o que quer que acontecesse no Orçamento", incluindo o caso de este documento não ser aprovado, "não havia crise política", ou seja, o Executivo "não se demite". 

"Não teria sentido nenhum. Seria verdadeiramente inaceitável que houvesse um jogo político por parte do Governo zangado com o Parlamento se não o tivesse convencido a aprovar o Orçamento", acrescentou. 

Em segundo lugar, comentou o economista, o anúncio do voto contra do PSD ao Orçamento. "O que é curioso é a formulação que utilizou Rui Rio. É muito à Rui Rio, que é dizer: 'Eu abster-me-ia sobre o Orçamento sem olhar para ele porque estamos numa situação de dificuldade mas, como o primeiro-ministro disse que não queria os nossos votos, ou não precisava deles, estou zangado'". 

Isto "coloca o debate político numa espécie de jogo floral, de jogo de palavras entre responsáveis políticos e tem pouco que ver com aquilo que Orçamento tem que ser, aquilo que se deve exigir", declarou. 

Já quanto à decisão hoje revelada por João Oliveira, líder parlamentar do PCP, de que o partido se irá abster, Louçã disse já "esperar" que assim acontecesse. "O que quer dizer que o que quer que decida o Bloco de Esquerda, o Orçamento passa na generalidade e entra no debate da especialidade"

"Acho que neste fim de semana todos vão ficar contentes. O Governo está contente porque passou o Orçamento na generalidade, o PCP passa a ter um papel interveniente e porventura decisivo no debate da especialidade - e acho isso extraordinariamente importante - e o Bloco fica numa posição forte porque pode pressionar nas questões mais decisivas", apontou também. 

Recorde-se que Rui Rio anunciou, esta quarta-feira, que o PSD vai chumbar a proposta de Orçamento do Estado para 2021, apresentada pelo Governo. "Este Orçamento do Estado não é realista e arrisco dizer que, muito dificilmente, não teremos um orçamento retificativo", afirmou. 

Já hoje, o PCP revelou que vai optar pela abstenção na votação na generalidade. Numa declaração feita no Parlamento, o líder da bancada comunista apontou à proposta do Governo "opções erradas" que vão no sentido contrário à defesa dos trabalhadores e "ausência de respostas".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório