Meteorologia

  • 06 JUNHO 2020
Tempo
25º
MIN 17º MÁX 25º

Edição

CDS-PP diz que este é o momento de a UE "mostrar a sua utilidade"

 O CDS-PP considerou hoje que este é "um momento decisivo para a União Europeia", numa altura em que os países se veem confrontados com a pandemia de covid-19, pelo que se espera que consiga "mostrar a sua utilidade".

CDS-PP diz que este é o momento de a UE "mostrar a sua utilidade"
Notícias ao Minuto

19:39 - 27/03/20 por Lusa

Política Covid-19

Em declarações à agência Lusa, o deputado João Almeida assinalou que a reunião do Conselho Europeu de quinta-feira foi "bastante preocupante porque este momento, sendo decisivo para os estados-membros, para as empresas e sobretudo para as pessoas, é também um momento decisivo para a União Europeia".

"E, portanto, espera-se que a União Europeia esteja à altura e consiga efetivamente mostrar a sua utilidade", salientou.

Na ótica do deputado centrista, "é fundamental que a União Europeia mostre aquilo que é uma das razões de ser da sua existência, que é a solidariedade entre estados-membros" e "estes impasses e até o clima da reunião e, principalmente aquilo que veio a público sobre as declarações do ministro das Finanças holandês, mostram o pior lado da União Europeia".

Apontando que "essa solidariedade não pode ser construída num clima de conflito ou num clima até de punição", João Almeida defendeu que o "clima tem que ser construtivo, tem que haver naturalmente compromissos, regras, mas tem que haver abertura para que a solidariedade se concretize e se possa apoiar quem mais precisa".

Esta é uma "altura em que todos precisam porque, infelizmente, esta pandemia atinge todos os estados-membros da União", indicou.

Sobre as declarações do primeiro-ministro - que na quinta-feira qualificou de "repugnante" e contrária ao espírito da UE uma declaração do ministro das Finanças holandês pedindo que Espanha seja investigada por não ter capacidade orçamental para fazer face à pandemia -- João Almeida disse que "o comentário" de António Costa "revela uma preocupação" que o CDS partilha.

"A União Europeia conseguir efetivamente mostrar a sua utilidade. Se a União Europeia não mostrar a sua utilidade num momento como este, é muito difícil que as populações em cada um dos estados-membros vejam na União Europeia essa razão de ser", alertou o parlamentar.

Os chefes de Estado e de Governo da UE acordaram na quinta-feira uma declaração na qual "convidam" o Eurogrupo a apresentar dentro de duas semanas propostas que tenham em conta os choques socioeconómicos sem precedentes causados pela pandemia de covid-19.

O Conselho Europeu não chegou, porém, a um consenso sobre um instrumento comum de emissão de dívida, anunciou o primeiro-ministro, António Costa, na quinta-feira.

Após a videoconferência que juntou os líderes dos 27, ficou "a discussão em aberto" sobre os chamados 'coronabonds', a emissão de dívida europeia para financiar ações em todos os países, disse o primeiro-ministro à imprensa em Lisboa após o final do Conselho Europeu extraordinário.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Dos casos de infeção, pelo menos 112.200 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Em Portugal, registaram-se 76 mortes, mais 16 do que na véspera (+26,7%), e 4.268 infeções confirmadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, que identificou 724 novos casos em relação a quinta-feira (+20,4%).

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório