Meteorologia

  • 01 DEZEMBRO 2020
Tempo
15º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

"Debate no Parlamento salientou personagens dos partidos com um deputado"

Joaquim Jorge comenta o debate do Programa do Governo que ocorreu na semana passada no Parlamento.

"Debate no Parlamento salientou personagens dos partidos com um deputado"

Joaquim Jorge, fundador do extinto Clube dos Pensadores, comenta, num artigo de opinião enviado ao Notícias ao Minuto, o debate do Programa do Governo que teve lugar na semana passada no Parlamento. 

O biólogo refere que este "salientou as personagens dos partidos com um deputado", sendo que "a imprensa abafou o mais importante que são as medidas que este Governo PS vai tomar para a maioria dos portugueses." Já o PAN, deixou de estar "na primeira linha", sendo que, mesmo com mais e novos deputados "passou para segundo plano".

O assessor de Joacine Katar Moreira, deputada do LIVRE, - e a mediatização da roupa com a qual se apresentou no primeiro dia de trabalhos na Assembleia - também mereceu comentário a Joaquim Jorge: "Eu quero lá saber que Joacine, deputada do Livre, leve um assessor de saias. Parece que foi a primeira vez que se viu um homem de saias?! Os escoceses usam saias há tanto tempo." Para o também fundador do Matosinhos Independente, este episódio "mostra o nosso provincianismo e sensacionalismo por uma mão cheia de nada."

O que nos devia "preocupar muito mais", continua, é a "gaguez de Joacine que pode dificultar a percepção das suas ideias, sem um raciocínio lógico quebrado pelas suas constantes pausas."

Continuando nos 'novos partidos', Joaquim Jorge escreve sobre o Iniciativa Liberal e o Chega. Sobre o primeiro, considera que "como não elegeu o seu líder Carlos Guimarães Pinto [que entretanto anunciou o abandono do cargo], mas João Cotrim de Figueiredo, vai eleger outro líder que pode muito bem ser o deputado." Sobre o partido de André Ventura, diz que "começou logo a ser mimado pela mini-bancada do CDS à entrada com a forma como teve acesso ao seu lugar com um 'chega para lá'".

Já sobre o debate do Programa propriamente dito, Jorge diz que o importante "são as suas medidas: como se vão processar os aumentos salariais, como vão melhorar os serviços de saúde, como se vai resolver os problemas nas escolas, como se pode melhorar o acesso à habitação, como se pode melhorar a economia, e por fim, se estamos preparados para uma possível crise que começa a dar sinais nos países europeus com a desaceleração da economia."

Para o comentador, "a Geringonça pôs a Europa e o Mundo a olhar para nós e durante estes 4 anos demos lições como se construiu este acordo parlamentar", mas, por outro lado, "também demos lições de mendacidade, de corrupção, de tonterias, de pieguices, de snobismo e de cinismo. A nossa classe dirigente enferma destes defeitos."

Concluindo, considera que "votar nem sempre resolve os problemas. O PS nestas eleições teve muitos mais votos do que nas últimas eleições e pode não governar os 4 anos."

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório