Meteorologia

  • 25 JUNHO 2019
Tempo
22º
MIN 21º MÁX 23º

Edição

"Normalização da extrema-direita espanhola diz muito do que é o CDS"

Nuno Melo não considera o Vox, um partido anti-imigração, um partido de extrema-direita. As críticas ao cabeça de lista do CDS às europeias não se fizeram esperar.

"Normalização da extrema-direita espanhola diz muito do que é o CDS"

Depois de o próprio Paulo Sande ter repudiado a associação feita por Nuno Melo entre o Vox e a Aliança, e de Ana Gomes ter censurado as declarações do centrista, as críticas ao candidato a eurodeputado começam a amontoar-se. 

Recorrendo ao Facebook, o deputado Tiago Barbosa Ribeiro afirmou que "a normalização de Nuno Melo da extrema-direita espanhola revela muito do que o próprio é e sempre foi". 

Acrescentou ainda que tal "também  diz bastante do que é o CDS que o escolheu para encabeçar a lista ao Parlamento Europeu". 

Para o socialista, há ainda uma outra leitura a ser feita. A referida "normalização da extrema-direita espanhola" por Nuno Melo "demonstra também, como aliás se tem visto em Espanha e noutros países, que a direita não está a conseguir ser um tampão à reemergência da extrema-direita e do fascismo".

"É canibalizada pela serpente", concluiu. 

Isabel Moreira também realça o discurso "da normalização" do centrista, apontando que "Nuno Melo diz ao que vem e o CDS está em paz com isto". 

Carlos Zorrinho aproveita os resultados das eleições gerais espanholas para, discretamente, atacar o CDS. "A extrema-direita xenófoba consegue 12% (E uma adesão relâmpago de Nuno Melo e do CDS ao seu programa)", escreve. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório