Meteorologia

  • 24 MAIO 2019
Tempo
21º
MIN 19º MÁX 24º

Edição

"Leva o Bolsonaro para ao pé do Salazar", entoaram as irmãs Mortágua

Vídeo foi gravado esta quinta-feira durante a Marcha do 25 de Abril que decorreu em Lisboa.

Notícias ao Minuto

23:45 - 25/04/19 por Patrícia Martins Carvalho 

Política Bloco de Esquerda

As deputadas do Bloco de Esquerda, Mariana e Joana Mortágua, foram filmadas a entoar uma música durante a Marcha do 25 de Abril que esta quinta-feira se realizou a propósito do 45.º aniversário da Revolução dos Cravos.

“Ó meu rico Santo António, ó meu santo popular, leva lá o Bolsonaro, leva lá o Bolsonaro para ao pé do Salazar”, ouve-se as duas irmãs cantarem apoiadas por muitos populares que acompanhavam o cortejo do Bloco de Esquerda.

Mariana segue à frente da marcha a entoar a canção de megafone na mão, enquanto Joana, que está entre os populares, também é vista a cantar.

Recorde-se que António de Oliveira Salazar morreu em 1970.

No mesmo vídeo que está a circular nas redes sociais vê-se a líder do Bloco, Catarina Martins, na primeira fila do cortejo a conversar com Jean-Luc Mélenchon, deputado e líder do movimento de Esquerda França Insubmissa. Quem também está presente é Marisa Matias, a única eurodeputada bloquista. Nas imagens acima não se vê nenhuma das duas responsáveis a entoar a canção.

Este episódio surge no final de uma semana que tem sido marcada pela troca de galhardetes entre o ministro da Justiça brasileiro, Sérgio Moro, e o antigo primeiro-ministro português, José Sócrates.

Primeiro, Sérgio Moro disse existir uma “dificuldade institucional em Portugal em fazer avançar o processo contra o antigo primeiro-ministro José Sócrates, tal como acontece no Brasil”.

Depois, José Sócrates, que não gostou de ouvir estas palavras, respondeu ao agora ministro da Justiça e Segurança Pública do Brasil e ex-juiz responsável pela Operação Lava Jato, acusando-o de ter atuado como um “ativista político disfarçado de juiz”.

A troca de palavras acabou com Sérgio Moro a dizer que “em relação à pessoa em particular [José Sócrates], eu não debato com criminosos pela televisão".

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório