Meteorologia

  • 23 JANEIRO 2019
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 12º

Edição

Houve mais avanços no Orçamento porque "PS não tem maioria absoluta"

O Partido Ecologista 'Os Verdes' defendeu hoje que o Orçamento do Estado para 2019 trouxe mais avanços porque o PS não tem maioria absoluta, e acusou PSD e CDS de se terem enganado ao "apostarem na vinda do diabo".

Houve mais avanços no Orçamento porque "PS não tem maioria absoluta"
Notícias ao Minuto

12:05 - 29/11/18 por Lusa

Política 'Os Verdes'

"Este Orçamento do Estado não mostra apenas que havia alternativas à austeridade, mostra também a importância de avocar para este plenário o centro da discussão política e o centro das decisões, o que não se verificaria se o PS tivesse maioria absoluta", alertou o deputado José Luís Ferreira, na intervenção de encerramento do debate do Orçamento do Estado para 2019.

O deputado do PEV começou a sua intervenção pelas críticas ao PSD e CDS-PP, considerando que este orçamento "baralhou completamente a direita".

"Baralhou desde logo porque PSD e CDS, na corrida do desespero de quem vê fugir o poder, 'fiaram-se na virgem' e apostaram na vinda do diabo. Sucede que o orçamento da última sessão legislativa pelos vistos chegou primeiro", ironizou José Luís Ferreira, que confirmou o voto favorável do partido na votação final global do Orçamento.

Na sua intervenção, José Luís Ferreira defendeu que existe, neste Orçamento, "um esforço para promover a justiça social e cuidar dos valores ambientais", considerando que, na discussão da proposta, "a direita cativou o bom senso e consolidou a demagogia".

Mas os Verdes deixaram também críticas ao PS e ao Governo, considerando que o Orçamento "poderia traduzir mais avanços" e que "havia condições para se ir mais longe" na valorização de salários e no investimento nos serviços públicos.

"Não fosse a forma sagrada como o PS continua a olhar para o défice e as outras imposições da Europa; não fosse a forma como o PS continua a olhar para as PPP (Parcerias Público-Privadas)ou para as ajudas à banca, certamente que a conversa seria outra", defendeu.

José Luís Ferreira alertou ainda que "se o PS tivesse maioria absoluta" nem sequer se teria avançado o que se avançou na devolução de rendimentos às famílias e destacou algumas das medidas incluídas no Orçamento pela mão dos Verdes, em áreas como a saúde, a educação, a cultura, a ferrovia, o bem-estar animal, a conservação da natureza ou a mobilidade suave.

"Os avanços podem ser poucos, é verdade, mas também é verdade que o caminho é o certo e por isso 'Os Verdes' votarão favoravelmente este Orçamento", afirmou.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório