Meteorologia

  • 16 NOVEMBRO 2018
Tempo
12º
MIN 12º MÁX 12º

Edição

"OE é uma espécie de treino para a corrida das legislativas de 2019"

Joaquim Jorge acredita que, "com mais ou menos discussão, com mais ou menos divergência", o Orçamento do Estado para 2019 vai ser aprovado.

"OE é uma espécie de treino para a corrida das legislativas de 2019"
Notícias ao Minuto

12:33 - 12/07/18 por Filipa Matias Pereira 

Política Joaquim Jorge

"O Orçamento de Estado, com mais ou menos bluff de parte a parte, será aprovado”. Esta é a convicção de Joaquim Jorge, defendida num texto enviado à redação do Notícias ao Minuto.

O fundador do Clube dos Pensadores acredita ainda que “seria um suicídio político haver eleições antecipadas”, sendo que “quem as provocar perde em toda a linha. A tentação de ultimatos e de forçar as coisas pode provocar dissabores”. Ainda no entendimento do biólogo, “o Bloco de Esquerda e o PCP nunca tiveram tanta influência na política portuguesa. E é deste modo que podem evitar que o PS tenha uma maioria absoluta”.

Para Joaquim Jorge, “os portugueses não compreenderiam que um entendimento que durou três anos não possa durar mais um ano”. O pseudo-entendimento que houve até agora com o PSD, “para além de tímido, é sobre políticas de Estado ou sobre grandes quadros políticos de aplicação em mais do que uma legislatura, cuja sustentabilidade depende dois terços de apoio parlamentar”.

Do lado do PSD, Rui Rio “não tem a casa arrumada”, se é “que a vai ter num futuro próximo”, defende, acrescentando ainda que o partido de Direita “não está preparado, ainda, para eleições legislativas. O processo de eleições internas nas distritais não está terminado”.

É, por isso, importante “que a legislatura seja cumprida e termine em setembro de 2019”, advoga o comentador.

O Orçamento do Estado para 2019, acredita, “com mais ou menos discussão, com mais ou menos divergência, vai ser aprovado”. Porém, já o de 2020, “esse sim, é uma verdade incógnita dependente dos resultados das próximas eleições legislativas.

O Governo de António Costa tem “corrigido erros da crise e Marcelo tem sido um aliado improvável, mas determinante. A conjuntura aliada à habilidade e engenho de Costa têm feito o resto”. O Governo, “para se manter no poder, tem de fazer políticas diferentes na saúde e no ensino. Este OE 2019 é uma espécie de treino de qualificação para ver quem fica melhor colocado, na grelha de partida, para a corrida que são as eleições legislativas 2019”, sublinha. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório