Meteorologia

  • 23 JUNHO 2018
Tempo
20º
MIN 19º MÁX 21º

Edição

Porque é que os incêndios em Portugal são tão mortíferos? A BBC responde

Imprensa britânica analisa o que se passou em Portugal.

Porque é que os incêndios em Portugal são tão mortíferos? A BBC responde
Notícias ao Minuto

18:09 - 20/06/17 por Andrea Pinto

País Pedrógão Grande

A BBC realiza hoje uma análise à tragédia que assola, atualmente, o centro do país, salientando que "os incêndios florestais são uma ameaça anual em Portugal".

"Segundo a Agência Europeia do Ambiente, houve mais incêndios ali entre 1993 e 2013 do que em Espanha, França, Itália ou Grécia, apesar de ser um pais relativamente pequeno a nível geográfico", refere a imprensa britânica, questionando-se em seguida sobre o que leva Portugal a ser propício a estas tragédias.

A publicação apresenta então várias possibilidades, começando pelas temperaturas, referindo que se trata de um país "quente" que está a vivenciar ainda antes do verão temperaturas já elevadas.

Segue-se o facto de “Portugal ser um dos países da Europa com mais zonas florestais”, a maioria delas propriedades privadas. "A falta de gestão da floresta é uma parte fundamental do problema de Portugal", aponta, referindo ainda a existência de muitas "plantações de eucaliptos", uma espécie que "desenvolveu muito em Portugal com o crescimento da indústria do papel no século XX em Portugal".

"A árvore rica em seiva que cobre grande do centro e norte de Portugal também é altamente inflamável", lê-se na publicação que fala ainda na falta de uma estratégia de combate aos incêndios.

Por fim, a publicação aponta as falhas de comunicação registadas, sobretudo entre as autoridades nacionais" e que terão contribuído que a tragédia fosse maior do que deveria.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório

Os cookies ajudam-nos a melhorar a sua experiência como utilizador.

Ao utilizar o nosso website, está a aceitar o uso de cookies e a concordar com a nossa política de utilização.