Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

"Temos de acreditar em nós para que crises não sejam único horizonte"

A visita ao Porto encerra as cerimónias da tomada de posse do sucessor de Cavaco Silva em Belém.

"Temos de acreditar em nós para que crises não sejam único horizonte"

O Presidente da República encerra hoje, no Porto as cerimónias da sua tomada de posse iniciada na quarta-feira.

Recebido oficialmente na Câmara Municipal, no seu discurso Marcelo Rebelo de Sousa enalteceu a história da cidade do Porto, em especial a revolução liberal.

“O Porto é de algum modo o berço da liberdade e da democracia”, disse o Presidente, destacando o “amor, a liberdade e o exemplo de trabalho” que diz serem “virtudes ancestrais num Porto que nunca se deu ao desalento, ao derrotismo”.

Esta homenagem é também uma forma de “sublinhar virtudes nacionais num tempo atreito a desânimos, desilusões e desavenças”.

“É tempo de falar menos do que nos deprecia e falar mais do que nos valoriza”, exaltou Marcelo num discurso em que, à semelhança do que fez em Lisboa, voltou a citar Miguel Torga mas também Alexandre Herculano e Sophia de Mello Breyner Andresen.

“Não é uma fatalidade que Portugal esteja destinado a ser pobre […] Temos de acreditar em nós próprios para que as crises não sejam o único horizonte possível”, concluiu.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório