Meteorologia

  • 26 JUNHO 2019
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 18º

Edição

Celso e Edgar trocaram Sintra por Londres e foram parar à jihad

A revista Sábado conta a história de dois irmãos portugueses que trocaram o mundo ocidental pelo Estado Islâmico.

Celso e Edgar trocaram Sintra por Londres e foram parar à jihad

O vídeo de que se fala é protagonizado por dois portugueses: Celso e Edgar. Nele defendem a causa jihad e gabam a “matança” levada a cabo pelos militantes do ISIS. Para Edgar, de 31 anos, é uma estreia nestas ‘andanças’, mas para Celso não – já tinha aparecido noutro vídeo divulgado em abril.

Outra novidade é o facto de aparecerem os dois de cara tapada. “Será mais um elemento de prova a juntar aos outros que já existem no processo que corre contra eles”, disse à Sábado fonte das autoridades portuguesas.

Mas quem são estes dois irmãos, nascidos e criados em Portugal, que deixaram Massamá, na linha de Sintra, e foram integrar-se nas fileiras do Estado Islâmico.

Edgar e Celso têm outros dois irmãos. Um que vive em Londres e outro, Carlos, que ainda está em Portugal. Este último conversou com a revista Sábado sobre a presença dos irmãos no vídeo: “Parecem ser eles. [A voz] é pelo menos idêntica”.

Os quatro irmãos eram muito unidos nos idos dos anos 90, época em que faziam parte do mundo do hip-hop, tendo chegado mesmo a formar uma banda. Faziam ‘breakdance’, rimas e beatbox e Celso chegou a jogar no Sporting, mas uma perna partida afastou-o do mundo de futebol.

Os irmãos Costa tinham um amigo, Sadjo Turé que também era filho de pais guineenses. Ao contrário de Celso, Edgar e Carlos, Sadjo era muçulmano. Depois de se licenciar em Engenharia Informática rumou a Londres.

O mesmo caminho seguiu Celso, “mais ou menos em 2004”, acompanhado pelo irmão mais velho cujo nome não é mencionado na reportagem da Sábado.

O último a seguir para Londres foi Edgar Costa que primeiro se licenciou em Gestão e Marketing.

Carlos, que ficou por Lisboa, disse não saber qual dos irmãos foi o primeiro a converter-se ao islão, mas acredita que foi uma influência de Sadjo que, depois de chegar a Londres, dedicou mais tempo à religião. “Foi por volta de 2006”, referiu Carlos, que também se converteu, convencido pelos irmãos numa das vezes que regressaram a Portugal.

“Em 2012, o Celso e o Edgar vieram para Portugal com as mulheres e os filhos recém-nascidos. Diziam que a Síria era um país com boas condições onde a religião era bem praticada. Mostraram-me que o Islão é o caminho correto que dá paz de espírito”, explicou Carlos.

Durante um ano estiveram a viver em Portugal sem trabalhar. “Passavam o tempo no ginásio, na mesquita e a jogar futebol”.

Agora aparecem em vídeos de propaganda jihadista a exaltarem a violência e morte de inocentes.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório