Meteorologia

  • 22 OUTUBRO 2020
Tempo
16º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

Português cria calculadora para criança com deficiência motora

O investigador José Cecílio, especialista em tecnologias assistidas para cidadãos com deficiência, desenvolveu uma calculadora adaptada para uma criança com deficiência motora grave, anunciou hoje a Universidade de Coimbra (UC).

Português cria calculadora para criança com deficiência motora
Notícias ao Minuto

10:56 - 04/03/15 por Lusa

País Coimbra

Designada 'CalcZapper', a calculadora incorpora "um sistema de varrimento, isto é, um sistema que percorre conjuntos de teclas", de modo a que "quando o utilizador pretende um determinado algarismo, aperta um botão de pressão e ativa o grupo correspondente".

O varrimento passa, então, a ser feito "dentro do conjunto de teclas selecionado, permitindo alcançar o algarismo pretendido", refere a UC, numa nota hoje divulgada.

Assim, "pressionando um simples botão, é possível aceder a qualquer elemento da calculadora", explica o investigador da Faculdade de Ciências e Tecnologia da UC (FCTUC).

Embora disponha da "funcionalidade para utilizadores com incapacidades motoras, a 'CalcZapper' mantém todas as características de uma calculadora convencional e, por isso, pode ser utilizada por qualquer cidadão", salienta José Cecílio.

A calculadora foi criada na sequência do desafio, nesse sentido, lançado à FCTUC, por Cecília Tomás, professora de educação especial do Agrupamento de Escolas Anselmo de Andrade -- Escola Básica do primeiro ciclo (EB1)/Jardim de Infância Feliciano Oleiro, que "acompanha uma menina de oito anos de idade com tetraparesia discinética" (um tipo de paralisia cerebral).

Cecília Tomás "incentivou o Departamento de Engenharia Informática" daquela Faculdade a desenvolver "uma aplicação de cálculo numérico para Android (uma calculadora) específica para crianças com incapacidades motoras graves", afirma a UC.

A tecnologia já está a ser utilizada naquele agrupamento de escolas da cidade de Almada, no distrito de Setúbal, o que deixa o investigador "muito feliz", pois "contribuir para a aprendizagem de qualquer criança é muito compensador", justifica.

"A ciência não está presa aos laboratórios, resolve problemas bem reais e este é um bom exemplo disso mesmo", sustenta José Cecílio.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório