Meteorologia

  • 21 JUNHO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 24º

Madeira. Representante da República "preparado para todos os cenários"

O representante da República para a Madeira, Ireneu Barreto, admitiu estar preocupado com a abstenção nas eleições regionais que decorrem hoje e adiantou estar "preparado para todos os cenários".

Madeira. Representante da República "preparado para todos os cenários"
Notícias ao Minuto

12:07 - 26/05/24 por Lusa

País Ireneu Barreto

O juiz conselheiro referiu esperar que estas eleições antecipadas resolvam a crise política gerada com a demissão do presidente do Governo Regional (PSD/CDS), o social-democrata Miguel Albuquerque na sequência da investigação judicial relacionada com suspeitas de corrupção, em janeiro, que resultou em ser constituído arguido.

"Espero que sim, por isso é que fazemos eleições", respondeu quando questionado sobre a situação.

O juiz conselheiro acrescentou: "Espero que todos votem, os que podem devem votar para que nós tenhamos uma solução que resolva os nossos problemas".

O representante, que votou na secção da Câmara Municipal do Funchal, argumentou que votar é um direito e um dever.

"Nós temos uma grande responsabilidade, temos o nosso presente e o nosso futuro. O nosso presente e o nosso futuro dependem das eleições e do resultado das eleições que hoje decorrem", sublinhou.

Ireneu Barreto insistiu que "há tempo para tudo", para ir à serra, ao mar e também para votar.

Falando sobre a abstenção, o juiz conselheiro disse estar "preocupado, porque a taxa é elevada" na Madeira.

Mas, considerou que se deve "relativizar o problema da abstenção", já que existem "40 e tal mil eleitores fantasma".

"De qualquer modo, a abstenção em setembro [nas últimas eleições regionais] foi por volta de 46%, se deduzirmos 17% andará na casa dos 30%. Na minha perspetiva é muito. Devíamos ter uma abstenção na casa dos 20%, era ótimo", argumentou.

O representante da República ainda apontou estar "preparado para todos os cenários" que saiam das eleições antecipadas de hoje", salientando que "em democracia há sempre soluções".

As eleições legislativas regionais antecipadas na Madeira decorrem hoje, num escrutínio em que mais de 254 mil eleitores são chamados a votar e 14 candidaturas se apresentam para formar um novo parlamento e um novo governo.

Em disputa nas eleições, com um círculo único, estão 47 lugares da Assembleia Legislativa Regional e, segundo dados do Ministério da Administração Interna, estão recenseados para votar 254.522 eleitores, dos quais 249.075 na ilha da Madeira e 5.447 na ilha de Porto Santo.

As 292 secções de voto distribuídas pelas 54 freguesias dos 11 concelhos do arquipélago estarão abertas entre as 08:00 e as 19:00.

Na corrida estão uma coligação e 13 partidos únicos.

As eleições antecipadas de hoje ocorrem oito meses após as mais recentes legislativas regionais, depois de o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, ter dissolvido o parlamento madeirense, na sequência da crise política desencadeada em janeiro, quando o líder do Governo Regional (PSD/CDS-PP), Miguel Albuquerque, foi constituído arguido num processo em que são investigadas suspeitas de corrupção.

Na última legislatura, a Assembleia Legislativa da Madeira tinha 20 representantes do PSD, três do CDS-PP, 11 do PS, cinco do JPP e quatro do Chega. A CDU, o BE, o PAN e a IL ocupavam um lugar cada.

Leia Também: Representante da República recorda Nepomuceno como defensor da liberdade

Recomendados para si

;
Campo obrigatório