Meteorologia

  • 24 ABRIL 2024
Tempo
24º
MIN 13º MÁX 24º

Câmara do Porto unânime em avançar com regulamento de gestão das praias

O executivo da Câmara do Porto aprovou hoje por unanimidade dar início à elaboração do regulamento de gestão das praias, documento considerado "uma mais-valia para o desenvolvimento sustentável da frente marítima do Porto" em termos económicos, ambientais e sociais.

Câmara do Porto unânime em avançar com regulamento de gestão das praias
Notícias ao Minuto

17:55 - 04/03/24 por Lusa

País Porto

A proposta, que reuniu o consenso de todas as forças políticas, incide sobre a linha de costa do Porto, que possui aproximadamente três quilómetros e que integra atualmente quatro zonas balneares.

A gestão das praias marítimas, fluviais e lacustres foram transferidas em 2018 do Estado para os municípios.

A Câmara do Porto transferiu para a empresa municipal Águas e Energia do Porto diversas competências, tais como a iniciativa Bandeira Azul, intervenções em vias e espaços públicos à cota baixa e emissão de licenças para atividades.

Para garantir essas competências, a empresa municipal necessita de "estabelecer em regulamento as regras e procedimentos a que se subordinam a atribuição de licenças para a realização de atividades nas águas balneares do concelho do Porto", indica a proposta.

O Regulamento Municipal de Gestão das Praias Marítimas no Concelho do Porto será aplicado a toda a frente marítima, incluindo praias não classificadas como balneares, "mas que se inserem atualmente em áreas portuária-marítimas já referenciadas, não afetas à atividade portuária" e cuja gestão foi também transferida para os municípios.

Na proposta, o vereador com o pelouro do Ambiente, Filipe Araújo, salienta que a regulamentação da utilização da frente marítima permitirá a "proteção dos ecossistemas e a salvaguarda das suas funções ecológicas", mas também a "proteção dos recursos hídricos, bens naturais e culturais, salvaguarda da segurança dos utilizadores e dinamização da competitividade económica da orla costeira".

"A aprovação da presente regulamentação apresenta-se claramente como uma mais-valia para o desenvolvimento sustentável da frente marítima do Porto em termos económicos, ambientais e sociais", acrescenta.

Leia Também: Aprovada proposta do BE para promover debates sobre mobilidade no Porto

Recomendados para si

;
Campo obrigatório