Meteorologia

  • 13 JUNHO 2024
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 25º

Filhos de homem com nacionalidade portuguesa libertados pelo Hamas

Tratam-se dos filhos de Ofer Calderon, o homem israelita de 53 anos que obteve nacionalidade portuguesa no final de outubro.

Filhos de homem com nacionalidade portuguesa libertados pelo Hamas
Notícias ao Minuto

20:54 - 27/11/23 por Notícias ao Minuto com Lusa

País Israel

Os dois filhos menores de Ofer Calderon, o homem israelita de 53 anos que obteve nacionalidade portuguesa no final de outubro, foram libertados pelo grupo islamita Hamas, após terem sido raptados com o pai durante o ataque de 7 de outubro. 

Segundo adiantou a Comunidade Israelita do Porto (CIP) num comunicado enviado ao Notícias ao Minuto, Erez Calderon e Sahar Calderon, de 12 e 16 anos, fazem parte do grupo de 11 reféns libertados esta segunda-feira. O pai, contudo, continua em cativeiro na Faixa de Gaza.

Os menores - uma criança de 12 anos e uma adolescente de 16 - "foram libertados por terem a nacionalidade francesa, tal como a mãe Hadas Dan", afirmou a CIP, acrescentando que a mãe de Hadas Dan, Carmella Dan, foi assassinada a 7 de outubro.

Ofer Calderon obteve nacionalidade portuguesa no final de outubro após um pedido urgente ao Governo. A atribuição foi finalizada depois de o homem ter pedido, em 2021, a nacionalidade portuguesa ao abrigo da lei dos sefarditas.

Notícias ao Minuto Erez Calderon© Hostages and Missing Families Forum/Handout   Notícias ao Minuto Sahar Calderon© Hostages and Missing Families Forum/Handout

De acordo com a CIP, "Ofer Calderon é filho de David Calderon, de família sefardita tradicional do antigo Império Otomano, na Grécia, havendo registos desta família nas sinagogas e instituições portuguesas".

O presidente francês Emmanuel Macron saudou hoje a libertação de três jovens menores, incluindo Erez e Sahar, bem como de Eitan, de 12 anos.

"Três dos nossos jovens compatriotas fazem parte do grupo de reféns libertados hoje. Estou muito feliz com este anúncio. Estamos mobilizados para a libertação de todos os sequestrados", sublinhou Macron, através das redes sociais.

No sábado, dois jovens filhos de pai português, Alma, 13 anos, e Noam Or, 17, estavam entre os 17 reféns libertados pelo Hamas. Adina Moshe, luso-israelita de 72 anos, também foi libertada desde o cessar-fogo entre Israel e o Hamas.

A trégua, que inicialmente foi acordada para quatro dias, foi hoje prolongada por dois dias, de acordo com a mediação do Qatar.

O Qatar, país mediador da trégua entre Israel e o movimento islamita palestiniano, adiantou que a lista de reféns israelitas a libertar hoje pelo Hamas, em troca de 33 palestinianos, inclui cidadãos com duplas nacionalidades francesa, alemã e argentina.

"Os [detidos] libertados das prisões israelitas incluem 30 menores e três mulheres, enquanto os israelitas libertados de Gaza incluem três cidadãos franceses, dois cidadãos alemães e seis cidadãos argentinos", declarou o porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros do Qatar, Majed Al-Ansari, no X, antigo Twitter.

Este é o quarto grupo de reféns libertado desde sexta-feira, no âmbito de um acordo entre Israel e Hamas, que inclui uma trégua de quatro dias e a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza, e que terminaria na manhã de terça-feira, mas que será prorrogado por dois dias.

Nos primeiros três dias desde o início do entendimento, já foram libertados 58 reféns mantidos em cativeiro na Faixa de Gaza e 117 palestinianos que estavam em prisões israelitas.

[Notícia atualizada às 23h41]

Leia Também: EUA, Israel e outros países criam grupo para cortar fundos ao Hamas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório